Ferraz da Costa: Centeno tem de pagar fatura se administração da Caixa sair

  • ECO
  • 13 Novembro 2016

"Não há outra penalização que não essa", diz o presidente do Fórum para a Competitividade. O ministro das Finanças não tem condições para continuar caso a administração abandone o banco público.

Para o presidente do Fórum para a Competitividade, Pedro Ferraz da Costa, não há outra alternativa para o ministro das Finanças que não seja a saída do Governo caso a administração da Caixa Geral de Depósitos saia na sequência da recusa em apresentar a declaração de património e rendimentos ao Tribunal Constitucional.

Não há outra penalização que não essa“, disse Ferraz da Costa em entrevista à TSF e ao Diário de Notícias, referindo-se à falta de condições para Mário Centeno se manter no Executivo depois de ter autorizado a retirada do banco do Estatuto do Gestor Público para que a atual administração da CGD pudesse estar dispensada de declarar a sua situação patrimonial ao tribunal.

“Gostava que o problema se resolvesse. Ninguém sabe o que vai acontecer. E isso é o pior. Não saber o que vai acontecer. Não devia ser possível”, frisou o responsável.

“Vai ser pedido aos contribuintes para entrar com uma data dinheiro. E para fazer exatamente o quê? A CGD foi o banco que mais aumentou os ordenados entre 2004 e 2010. Aumentou mais 70%. Isso faz com que tem custos elevados e prejuízos na atividade corrente”, afirmou o presidente do Fórum para a Competitividade, sublinhando que “não é só o problema dos empréstimos aos Berardos” que está a afetar a atividade do banco público.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ferraz da Costa: Centeno tem de pagar fatura se administração da Caixa sair

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião