Marcelo: “Execução orçamental tem acompanhado compromisso com a UE”

O Governo, os parceiros políticos e a oposição conseguiram ultrapassar problemas "aparentemente inultrapassáveis", sublinha o Presidente da República.

A execução orçamental feita até agora tem cumprido os compromissos assumidos com a União Europeia, reconhece o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

A execução orçamental mostrou, até agora, que tem acompanhado o compromisso assumido com a União Europeia“, disse o Presidente da República, na abertura da Grande Conferência de 2016, promovida pelo Jornal de Negócios. A título de exemplo, Marcelo Rebelo de Sousa salienta: “Assistimos a uma redução de um défice superior a 11% em 2011 para 2,5% em 2016, com um compromisso de redução significativa para 2017”.

E isto, sublinha, está a acontecer depois de o Governo, os parceiros políticos e a oposição terem ultrapassado “problemas que eram aparentemente inultrapassáveis“.

“O ano de 2016 foi iniciado num quadro de perspetivas tendencialmente negativas. Duvidava-se da estabilidade política, perguntava-se quanto tempo duraria o Executivo, questionavam-se os Orçamentos do Estado e não se podia conjeturar como evoluiria a economia portuguesa”, referiu o Presidente. O ano ainda não terminou e o país conseguiu “garantir a estabilidade política que se considerava questionável“.

Essa estabilidade existe “na existência do Governo, nas relações do Governo, na cooperação institucional entre Governo e Presidente da República, na preocupação de garantir um relativo apaziguamento no quadro das forças políticas em presença e no reajustamento da posição do Governo que agora é oposição”, prosseguiu Marcelo Rebelo de Sousa.

Essa autoconfiança social, essa ultrapassagem de crispações entrou na vida dos portugueses“, sublinhou.

Para os próximos anos, o Presidente da República apela a que, mantendo-se “as divergências próprias da democracia, que têm impedido a existência de populismos em Portugal como os que existem noutros países europeus”, haja noção “do que é crucial” e do que “vai ser duradouro”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Marcelo: “Execução orçamental tem acompanhado compromisso com a UE”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião