Carris regista prejuízos de 21 milhões de euros

Apesar de melhorar os resultados face a 2014, o presidente da Carris admite que os cortes resultaram na "dificuldade de satisfazer a procura real que diariamente se verifica na cidade de Lisboa".

Três dias depois do anúncio de que a Carris vai passar a ser gerida pela Câmara de Lisboa, a empresa pública lançou o relatório de contas relativo a 2015. E as notícias são positivas: a Carris apresentou em 2015 resultados líquidos negativos de 21, 215 milhões de euros face aos 59,638 milhões de euros em 2014, o que representa uma melhoria, apesar de manter-se em terreno negativo.

No relatório de contas de 2015, o presidente do Conselho de Administração, Tiago Lopes Farias, afirma que o ano passado “caracterizou-se pela estagnação da tendência de perda de passageiros, traduzida inclusivamente num ligeiro aumento global do número de passageiros transportados“. No modo elétrico, a Carris registou um aumento de 3,4% no número de passageiros.

No entanto, estes números foram acompanhados de uma redução do número de veículos a circular e no número de quilómetros oferecidos, afirma Tiago Lopes Farias, “resultante do ajustamento da oferta à disponibilidade de meios (pessoal tripulante e frota)”. O presidente do Conselho de Administração admite até que essa redução de custos resultou na “dificuldade de satisfazer a procura real que diariamente se verifica na cidade de Lisboa”.

Editado por Mariana de Araújo Barbosa (mariana.barbosa@eco.pt)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Carris regista prejuízos de 21 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião