Paulo Rangel pede demissão de Mourinho Félix

  • Juliana Nogueira Santos
  • 24 Novembro 2016

Numa publicação na sua página do Facebook, o deputado europeu afirmou que só existe uma hipótese: a demissão do secretário de Estado.

O deputado europeu Paulo Rangel expressou esta manhã na sua página de Facebook o seu descontentamento sobre a forma como o secretário de estado do Tesouro e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix, lidou com o caso das reuniões de António Domingos na Caixa Geral de Depósitos numa altura em que este ainda estava na administração do BPI.

Rangel afirmou que o “reconhecimento público” feito por Mourinho Félix faz com que só haja uma hipótese em cima da mesa: “assumir as consequências políticas deste ato que é totalmente contrário à transparência, à ética republicana e é revelador da enorme falta de consideração que este Governo tem pelos contribuintes.”

Mourinho Félix garantiu que nessas reuniões, Domingos foi como convidado do Governo, e que este não teve acesso a nenhuma informação confidencial. Este chegou a referir ao Público que “Foi apenas uma discussão conceptual.”

Rangel já tinha começado a manhã a pedir esclarecimentos ao primeiro-ministro relativamente ao papel do agora administrador da Caixa Geral de Depósitos no processo de recapitalização do banco público. “E agora, com esta novo esclarecimento, como mandatou alguém para negociar a recapitalização da Caixa quando esse alguém era ainda administrador de outro banco e nem sequer tinha garantido que aceitaria o futuro cargo na Caixa?”

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Paulo Rangel pede demissão de Mourinho Félix

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião