Wall Street em recorde após Dia de Ação de Graças

Bolsas norte-americanas fecham mais cedo. Ainda assim, após o feriado com o Thanksgiving, investidores mantêm apetite comprador do outro lado do Atlântico.

Depois do feriado norte-americano com o Dia de Ação de Graças, os investidores regressam a Wall Street com algum apetite comprador. A sessão desta sexta-feira é mais curta do que o habitual — bolsas encerram às 13h00, hora de Nova Iorque (18h00 em Lisboa) –, mas nem por isso o mercado perde alento. As ações avança, tocando recordes.

O S&P 500, índice de referência mundial, somava 0,08% 2.204,72 pontos, tendo chegado a recorde. Também o industrial Dow Jones atingiu um novo máximo histórico ao ganhar 0,24%, já o tecnológico Nasdaq somava 0,09%.

A puxar pelas bolsas norte-americanas estão os dados económicos divulgados na quarta-feira que revelam que a maior economia continua robusta: os pedidos de subsídio de desemprego na última semana caíram mais do que o esperado pelos analistas, ao mesmo tempo as encomendas de bens duradouros das empresas também revelam confiança quanto à evolução económica dos EUA.

"As expectativas de que as políticas de Trump serão amigas do crescimento. Os dados macroeconómicos americanos têm sido também robustos. Não creio que vá acontecer muita coisa hoje, tendo em conta que é o dia a seguir ao Dia de Ação de Graças.”

Daniel Murray

EFG Asset Management

E isto numa altura em que os investidores continuam atentos àquilo que poderá ser o plano de Trump para fazer descolar a maior economia do mundo. O próximo inquilino da Casa Branca quer aumentar os gastos públicos em infraestruturas e baixar os impostos sobre as empresas. Neste cenário, o risco de a taxa de inflação acelerar para níveis indesejáveis vai levar a Reserva Federal norte-americana a subir as taxas de juro diretoras já em dezembro. Isso mês sinalizaram os responsáveis do banco central americano nas atas divulgadas esta semana.

“A história que está a impulsionar os mercados é bastante convincente”, referiu Daniel Murray, da EFG Asset Management, à Bloomberg. “As expectativas de que as políticas de Trump serão amigas do crescimento. Os dados macroeconómicos americanos têm sido também robustos. Não creio que vá acontecer muita coisa hoje, tendo em conta que é o dia a seguir ao Dia de Ação de Graças”, acrescentaram.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street em recorde após Dia de Ação de Graças

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião