Portugal é o país onde o emprego mais cresce na União Europeia

Há mais emprego em Portugal. Os dados que comparam o terceiro trimestre de 2016 com o segundo trimestre mostram uma aceleração na criação de postos de trabalho.

A criação de emprego em Portugal acelerou no terceiro trimestre de 2016. Entre os países da União Europeia, Portugal é quem lidera o aumento dos postos de trabalho entre julho e setembro, em comparação com o segundo trimestre. Os dados foram publicados esta terça-feira pelo Eurostat.

O crescimento do emprego em Portugal, em cadeia, foi de 1,3% no terceiro trimestre. A evolução portuguesa é a melhor na Europa, seguida pela Espanha com 0,8% e o Luxemburgo com 0,7%. O registo de Portugal foi superior ao da Zona Euro e da União Europeia, ambos com um aumento de 0,2%.

Criação de emprego em cadeia, do segundo trimestre para o terceiro trimestre

Fonte: Eurostat (Dados cadeia, relativos ao terceiro trimestre de 2016, valores em percentagem)
Fonte: Eurostat (Dados em cadeia; valores em percentagem)

Em comparação com o ano anterior, o melhor registo foi de Malta com um aumento de 3,8% no terceiro trimestre. Portugal, na comparação homóloga, está a meio da tabela com uma subida da criação de emprego de 2,2%, um valor superior aos registados no primeiro e segundo trimestre: 1,1% e 0,8%, respetivamente.

Essa evolução é superior também à da registada na Zona Euro e União Europeia, na comparação do terceiro trimestre com o ano anterior. Nos 19 países da união monetária o emprego aumentou 1,2%. Já nos 28 Estados-membros a criação de emprego acelerou 1,1%.

O Eurostat revela ainda um recorde: existem 232,5 milhões de pessoas com emprego na União Europeia no terceiro trimestre, o maior valor alguma vez registado. Desse total, também no terceiro trimestre, 153,4 milhões dos empregados estavam dentro da Zona Euro, o maior valor desde o quarto trimestre de 2008.

Editado por Mariana de Araújo Barbosa (mariana.barbosa@eco.pt)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal é o país onde o emprego mais cresce na União Europeia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião