CP e Metro recebem 300 milhões

Em conjunto, as duas empresas públicas vão receber uma injeção de capital de 300 milhões. A maior parte do valor vai para a CP

A CP e o Metropolitano de Lisboa reforçaram o capital. Foi publicado em Diário da República, esta quarta-feira, um aumento de capital nas duas empresas públicas de quase 300 milhões de euros. Os despachos foram assinados pelo ministro das Finanças, Mário Centeno, cumprindo assim a promessa de fazer um “reforço significativo”.

A Comboios de Portugal — que tem agora um capital estatutário de 3,12 mil milhões de euros — vai sofrer uma injeção de capital superior a 210 milhões de euros. A operação do Estado vai ser feita “por conversão de créditos detidos pela Direção-Geral do Tesouro e Finanças, que se vencem a 30 de novembro de 2016”, data em que este despacho foi assinado. A CP está à responsabilidade do secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’Oliveira Martins, que também assina o despacho.

Já o Metro da capital está sob a responsabilidade do Ministério do Ambiente, nomeadamente do secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Fernando Gomes Mendes. No despacho que assina com Centeno sobre o aumento do capital no Metropolitano, o Governo afirma que vai “aumentar em 86.809.543,00 euros o capital estatutário da Metropolitano de Lisboa, EPE, a realizar pelo Estado, em numerário, até ao dia 30 de novembro de 2016″.

Editado por Paulo Moutinho

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CP e Metro recebem 300 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião