Solução para lesados do BES na segunda-feira

Anúncio de solução seria esta sexta-feira mas Governo terá adiado comunicação para segunda-feira.

A solução prometida pelo Governo para os lesados do BES — que deveria ter sido anunciada esta sexta-feira — foi adiada para segunda-feira. Os lesados, avançaram o Público e o Observador no início desta semana, poderão recuperar entre 50 a 75% do montante aplicado no banco.

Os montantes, financiados por um fundo especial constituído para o efeito, serão pagos em diferentes tranches no período entre 2017 e 2019. Este fundo especial vai constituir um empréstimo bancário que deverá ter uma garantia do Estado e uma contragarantia do fundo de resolução o BES, assegurando que a solução não terá consequências no défice orçamental.

Nos últimos meses, o primeiro-ministro tentou chegar a uma solução para os lesados do papel comercial do Banco Espírito Santo (BES). Aos envolvidos foi vendido papel comercial como sendo um produto financeiro de um banco que acabou por falir no verão de 2014.

Notícia atualizada com a data de segunda-feira

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Solução para lesados do BES na segunda-feira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião