CMVM regista OPA do CaixaBank sobre BPI

A CMVM registou esta noite a Operação Pública de Aquisição do CaixaBank sobre a totalidade do capital do BPI, a 1,134 euros por ação.

A Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) registou esta noite a Operação Pública de Aquisição (OPA) do CaixaBank sobre a totalidade do capital do BPI. A oferta, de 1,134 euros por ação do BPI, pode agora avançar.

No anúncio do registo da operação, a CMVM revela que a OPA decorrerá entre 17 de janeiro e 7 de fevereiro, “podendo as respetivas ordens de venda ser recebidas até ao termo do prazo. Os detentores das ações que aceitem a oferta poderão revogar as suas declarações de aceitação até dia 2 de fevereiro de 2017”. O resultado da OPA será conhecido dia 8 de fevereiro.

O CaixaBank, recorde-se, já controla cerca de 45% do capital do BPI e os estatutos do banco já estão desblindados, isto é, cada acionista vota com as ações que tem. A decisão da CMVM contraria assim as pretensões dos pequenos acionistas do banco, liderados por Tiago Violas, o maior acionista português do banco com cerca de 2% do capital, que defendiam a nomeação de um auditor independente para a revisão do preço da oferta.

Depois do BPI ter vendido 2% do banco angolano que controlava maioritariamente à Unitel – liderada por Isabel dos Santos que, por seu lado, também é acionista de referência do BPI – Tiago Violas voltou à carga. Porquê? Violas defendeu que o preço da OPA deveria ser de 2,761 euros por ação. Para estas contas, considerou que com a venda dos 2% do BFA por 28 milhões de euros, tem implícito um benefício direto para a Unitel de pelo menos 500 milhões de euros. “Se considerarmos a divisão deste valor de 506 milhões de euros pelo número de ações imputáveis à Eng. Isabel dos Santos (311 milhões de ações) verifica-se que isto representa um valor de 1,627 euros por ação, a que acresce o valor oferecido em OPA do BPI [1,134 euros por ação], pelo que se torna evidente que o preço por ação fixado mediante acordo entre a acionista de controlo da Santoro e Unitel e o CaixaBank/BPI, através desta negociação particular, é de pelo menos 2,761 euros“, escrevia, em comunicado, há cerca de um mês. A CMVM entendeu de forma diferente.

(Em atualização)

Comentários ({{ total }})

CMVM regista OPA do CaixaBank sobre BPI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião