O que é que este Seat tem?

  • ECO
  • 24 Janeiro 2017

É de 1972. Tem 45 anos, mas está em perfeito estado. E está à venda, ou melhor: em leilão. Deverá render mais de 30 mil euros. Porquê? A resposta está num dos seus donos.

carro-julio-iglesias

É um Seat 1430 de 1972. É já um clássico, mas está bem estimado. Apesar dos 45 anos, não andou muitos quilómetros. Quanto vale? Muito dinheiro. Deverá render mais de 30 mil euros no leilão que está a decorrer até ao final deste mês. Tudo porque ao longo da sua vida, este automóvel teve como um dos donos o cantor Julio Iglesias.

Em 1972, com apenas 29 anos, Julio Iglesias era já um artista de sucesso e com distinções no mundo da música, tais como o prémio do Festival Internacional da Canção de Benidorm, ou a 4ª posição no Festival da Eurovisão. Nesse ano, adquiriu um novo carro. Era um o Seat 1430 Especial 1.600 de cor azul.

Este “carro sofisticado, muito rápido, cómodo e que não gastava muito”, como o cantor o descreveu nas várias referências que fez ao automóvel nas muitas entrevistas que concedeu. Um bom carro, segundo o cantor, que esteve na sua posse durante apenas quatro anos. Depois disso, em 76, entregou-o ao advogado que recentemente o vendeu. E o mais recente proprietário leva-o agora a leilão.

image011

“O carro chega aos dias de hoje em perfeitas condições, com o motor em ótimo estado e encontra-se totalmente funcional. Além disso, percorreu apenas 74.000 quilómetros”, referem os especialistas da Catawiki, a plataforma de leilões da internet onde está disponível para licitações.

Iglesias pagou 147.700 pesetas à data. A estimativa é de que a venda deste Seat seja feita por um valor superior a 32 mil euros. Os fãs do cantor latino têm a oportunidade de adquirir o carro clássico que pertenceu ao artista. As licitações decorrem até dia 30 de janeiro.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

O que é que este Seat tem?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião