Curta VR da Google nomeada para os Óscares

  • Juliana Nogueira Santos
  • 25 Janeiro 2017

"Pearl" é a primeira curta-metragem em 360 graus a ser nomeada para os prémios da Academia.

A tecnologia está a entrar aos poucos pelas portas da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Este ano, os nomeados para “Melhor Curta-Metragem Animada” contam com a presença de uma curta em realidade virtual, produzida pela Google, afirmando-se como a primeira deste tipo a poder ser distinguida com um Óscar.

Esta história, realizada por Patrick Osborne, retrata a viagem de um pai e da sua filha pelas diversas fases das suas vida, sempre dentro do seu carro, Pearl. Em entrevista ao The Verge, o realizador afirmou que a narrativa surgiu a partir da criação de uma canção: “Queria uma história que tivesse a estrutura de uma música pop, com uma estrutura refrão/verso.”

Juntou-se depois a parte da tecnologia, cortesia da Google e da sua plataforma de realidade virtual, a Google Spotlight Stories. “Em realidade virtual tens de arranjar respostas para perguntas que nunca fizeste antes”, afirmou, na mesma entrevista, Scott Stafford, membro da equipa da Spotlight Stories.

O filme também pode ser visto em 2D, mas foi otimizado para ser visto através da aplicação móvel da YouTube, que permite acompanhar a narrativa com a simples movimentação do telemóvel. A experiência mais imersiva será com óculos de realidade virtual.

Esta é o primeiro filme VR a ser nomeado para os Óscares, mas não o primeiro a ser nomeado para grandes prémios, com a Oculus, a empresa de realidade virtual da Facebook, a ter arrecadado dois Emmy com as curtas Henry e Sleepy Hollow.

Editado por Mariana de Araújo Barbosa (mariana.barbosa@eco.pt)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Curta VR da Google nomeada para os Óscares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião