Justiça francesa investiga Natixis

  • ECO
  • 15 Fevereiro 2017

O banco de investimento Natixis está a ser investigado pela Justiça francesa pela sua conduta durante a crise do 'subprime'.

O banco de investimento Natixis, que sofreu as perdas mais avultadas durante a crise financeira mundial, está a ser alvo de uma investigação em França por causa das comunicações feitas há quase dez anos.

Em comunicado, o banco revelou que foi acusado pelos magistrados franceses por dois comunicados divulgados no segundo semestre de 2007. “A investigação foca-se apenas na informação divulgada pelo Natixis em dois comunicados feitos em 2007, e não questiona as comunicações anteriores e subsequentes”, confirmou o banco hoje, em comunicado citado pela Bloomberg. O Natixis “forneceu ao público, em boa-fé, a informação que tinha disponível relativamente à sua exposição e sempre que fosse o caso, os riscos identificados”, disse o banco liderado por François Perol.

O banco garante que pretende ajudar as autoridades a obter uma compreensão completo dos acontecimentos. O banco sedeado em Paris disse que a crise “foi uma situação sem precedentes para o Natixis e não poderia ter previsto, na altura, a sua total extensão, ou consequências da crise”.

"Foi uma situação sem precedentes para o Natixis e não poderia ter previsto, na altura, a sua total extensão, ou consequências da crise.”

Natixis

Em comunicado

O Natixis foi criado em 2006 pela fusão das atividades de banca de investimento do Banque Populaire e Caisse d’Epargne. Em novembro de 2007, o Natixis anunciou que a queda do mercado das hipotecas subprime reduziu as receitas do banco em 407 milhões de euros, incluindo perdas comerciais e imparidades parciais na sua unidade norte-americana de emissão de obrigações. Um ano depois, o Natixis disse que as perdas tinham aumentado para 1,22 mil milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Justiça francesa investiga Natixis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião