Petróleo mantém pressão sobre Wall Street

  • ECO
  • 9 Março 2017

O arranque da sessão não trouxe melhores perspectivas para as bolsas norte-americanas face ao fecho de ontem. O petróleo continua a desvalorizar, colocando pressão em Wall Street.

O petróleo foi o protagonista do de dia de ontem, com a desvalorização do barril a pesar nas bolsas norte-americanas. E continua a sê-lo, perante o acentuar da tendência negativa dos preços da matéria-prima. Uma queda que está a pesar no setor energético, ditando um arranque no vermelho em Wall Street.

O Nasdaq foi, dos três principais, o que abriu com uma queda mais forte, de 0,06% para os 5.833,99 pontos. O industrial Dow Jones também abriu de forma negativa, descendo 0,04% para os 20.846,77 pontos, e o S&P 500 acompanha os outros dois, com um decréscimo muito mais ligeiro, de 0,01% para os 2.362,86 pontos.

A condicionar a negociação nos mercados norte-americanos está a queda do petróleo. O West Texas Intermediate, em Nova Iorque, está a desvalorizar 0,82% para os 49, 87 dólares por barril, baixando dos 50 dólares pela primeira vez em 2017. O Brent, negociado em Londres, segue a cair 0,77% para os 52,70 dólares por barril

Além do petróleo, os investidores também estão com atenção aos números relativos ao nível de emprego nos EUA, que vão ser divulgados amanhã. Com os níveis do desemprego a chegarem a mínimos muito promissores, e os pedidos de subsídios de desemprego a descerem cada vez mais, os investidores norte-americanos ainda devem esperar pelos dados oficiais, mas a subida dos juros parece uma realidade que parece cada vez mais provável de chegar já neste mês.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Petróleo mantém pressão sobre Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião