Luz Saúde aposta na Madeira com a compra de clínicas

A dona do Hospital da Luz comprou cerca de 80% da S.C.H. - Sociedade Clínica Hospitalar, a empresa que detém duas unidades privadas de saúde na Madeira. Não há valores para o negócio.

A Luz Saúde, que detém o Hospital da Luz, comprou 81,14% do capital da empresa que explora a “Clínica de Santa Catarina” e “Policlínica do Caniço” duas unidades privadas de saúde no Funchal.

O negócio entre a Luz Saúde e a S.C.H. – Sociedade Clínica Hospitalar, que detém e explora estas unidades foi comunicado ao mercado ao final do dia, mas não há indicação dos montantes envolvidos.

“Inaugurada em 1963, a Clínica de Santa Catarina é uma unidade de saúde privada de referência no referido mercado insular da Madeira, dispondo de uma vasta oferta de cuidados de saúde, nomeadamente internamento, cirurgia, consultas de especialidade e meios complementares de diagnóstico e terapêutica”, detalha o comunicado da CMVM. A clínica tem 37 camas e a área de dois mil metros quadrados tem vindo a sofrer obras de renovação e expansão, nomeadamente nas instalações afetas ao internamento e ao bloco operatório, avança ainda o mesmo comunicado.

A S.C.H. – Sociedade Clínica Hospitalar realizou cerca de 1.500 cirurgias, 15.000 consultas e obteve receitas de 4,3 milhões de euros nesse ano. A empresa opera na Madeira conta com 50 trabalhadores e mais de 100 médicos de diversas especialidades. No pacote, a Luz Saúde leva ainda as mais recentes aquisições da S.C.H. a Núcleo de Imagem Diagnóstica e um estabelecimento comercial pertencente à sociedade CRMM – Centro de Ressonância Magnética da Madeira dedicado à realização de exames de diagnóstico de ressonância magnética.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Luz Saúde aposta na Madeira com a compra de clínicas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião