Empresas de turismo contam com mais 75 milhões

  • Lusa
  • 17 Março 2017

A linha de crédito a empresas de turismo foi reforçada em 75 milhões de euros. Este apoio é prestado no âmbito do protocolo feito entre o Turismo de Portugal, 12 bancos e a Portugal Ventures.

A linha de apoio à qualificação da oferta 2017 dedicada a empresas de turismo foi reforçada com 75 milhões de euros, no âmbito do protocolo renovado entre o Turismo de Portugal, 12 instituições bancárias e a Portugal Ventures.

Um ano depois do lançamento da linha de financiamento, hoje renovada na Bolsa de Turismo em Lisboa (BTL), foram aprovadas 83 operações, com um valor de investimento de 133 milhões de euros e um financiamento aprovado de 65 milhões de euros. Segundo a informação divulgada pelo Turismo de Portugal, estão atualmente em análise 28 operações, com um investimento associado de cerca de 32 milhões de euros.

“Num só ano foi ultrapassado o orçamento previsto. Face ao excelente desempenho da linha e do forte impulso que a mesma provocou no investimento, irá proceder-se ao reforço do orçamento em mais 75 milhões de euros”, refere em comunicado. O líder do Turismo de Portugal, Luís Araújo, manifestou a ambição da linha de crédito voltar a “privilegiar os projetos” que dinamizem centros urbanos, promovam a “fruição do património cultural edificado” e a reabilitação urbana e se “traduzam em novos negócios turísticos”.

O responsável acrescentou ainda esperar que as empresas associadas à linha possam contribuir para a “permanência média do turista e para a redução da sazonalidade”. “O sucesso dos resultados alcançados em 2016 é um fator determinante para continuarmos a apostar neste tipo de instrumentos de apoio ao empreendedorismo no setor”, disse.

A linha em 2017 tem uma componente de capital de risco, caso as empresas o solicitem, com Celso Guedes de Carvalho, CEO da Portugal Ventures, a comentar que esta opção surge “numa altura em que o aumento exponencial do turismo em Portugal cria oportunidades de crescimento e impulsiona o nascimento de novos negócios”.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Empresas de turismo contam com mais 75 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião