Revista de imprensa internacional

  • ECO
  • 17 Março 2017

Sondagem em Espanha, legislação dos partidos políticos no Brasil, Trump no mundo. O que dizem os jornais lá fora?

Trump continua a deixar a sua marca: nos Estados Unidos há quem conteste os cortes, no Reino Unido, a tese de que o atual Presidente foi espiado por Barack Obama já foi rejeitada. Mas as notícias internacionais também destacam outros temas: no Brasil, fala-se da revisão da legislação dos partidos políticos. E em Espanha, uma sondagem volta a dar a vitória ao PP se houvesse eleições.

New York Times

Cortes de Trump não agradam a todos

Donald Trump prepara cortes profundos em muitas áreas mas não toca noutras, como, por exemplo, a Segurança Social. Ao mesmo tempo, aumenta a despesa na área militar e na segurança das fronteiras. Mas a proposta apresentada na quinta-feira não é consensual: mesmo dentro do partido há quem questione os cortes, e as áreas a salvo de restrições, avança o New York Times. [artigo em inglês / acesso gratuito]

The Guardian

Escutas a Donald Trump? “Totalmente ridículo”

Funcionários do serviço de inteligência britânica negam ter ajudado o antigo presidente norte-americano Barack Obama a “espiar” Donald Trump durante as eleições de 2016. “Totalmente ridícula” — foi assim que um porta-voz do GCHQ respondeu à alegação repetida, na quinta-feira, pelo assessor de imprensa da Casa Branca, Sean Spicer, noticia o The Guardian. [artigo em inglês / acesso gratuito]

Estadão

Projeto para reduzir penalidades a partidos políticos

No Brasil, o líder do governo no Senado está a desenvolver um projeto, em conjunto com ministros do Tribunal Superior Eleitoral, para rever a legislação dos partidos políticos, reduzindo as punições, avança o Estadão. Romero Jucá defende um regime de urgência para que as normas se possam aplicar em 2018. [acesso pago]

El Confidencial

PP voltaria a ganhar eleições

Se Espanha estivesse em período eleitoral, o PP voltaria a ganhar, reunindo 31% das intenções de voto, revela uma sondagem da DYM para o El Confidencial, realizada entre 7 e 15 de março. O valor reflete ainda assim uma queda de dois pontos relativamente à vitória nas eleições. Em seguida surge o PSOE, com 20% (menos 2,7 pontos face às eleições) e Unidos Podemos, com 19,9% (menos 1,2 pontos). Só o Ciudadanos sobe, de 13,1% nas eleições, para 16,2%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião