BioMimetx recebe 1,4 milhões de fundos europeus

  • Juliana Nogueira Santos
  • 21 Março 2017

A startup portuguesa que está a desenvolver um aditivo verde para tintas marinhas que impede o crescimento organismos nos cascos das embarcações recebeu 1,4 milhões através de um fundo comunitário.

A BioMimetx, uma startup portuguesa que dedica ao desenvolvimento de soluções sustentáveis para travar o crescimento de organismos nos cascos das embarcações, obteve 1,4 milhões de euros através do Horizonte 2020, um fundo gerido pela Comissão Europeia.

Este prémio vai ser utilizado para desenvolver o BMX-11, um aditivo para tintas marinhas que impede o crescimento de incrustações nas embarcações ou em estrutura submersas, que, ao contrário dos utilizados atualmente, não é tóxico, não tem impacto ambiental nem restrições regulamentares.

Os próximos passos da empresa serão finalizar a formulação do aditivo, concluir o registo do produto nos Estados Unidos e começar o registo na Europa. Para isto serão também utilizados os 1,6 milhões que a empresa conseguiu angariar numa ronda de financiamento liderada pela Caixa Capital.

Patrick Freire, co-fundador da BioMimetx, afirmou que “para além do selo de excelência e reconhecimento da Comissão Europeia”, esta verba permite-lhes “acelerar o desenvolvimento do BMX-11 e oferecer ao mercado um agente antivegetativo verde que seja eficiente”.

Este programa comunitário, que tem como principais destinatários as pequenas e médias empresas europeias que mostrem um alto nível de inovação e um igual potencial de crescimento, premiou mais três startups portuguesas entre milhares de empresas europeias.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BioMimetx recebe 1,4 milhões de fundos europeus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião