Desemprego registado cai em fevereiro

Há menos desempregados inscritos nos centros de emprego. Os números relativos a fevereiro deste ano mostram uma evolução positiva.

Depois de uma subida de 2,5% em janeiro, o número de desempregados inscritos nos centros de emprego diminuiu 1,4% em fevereiro, em relação ao mês anterior. Esta queda é especialmente expressiva na variação homóloga: em comparação com janeiro de 2016, o desemprego registado baixou 13,3%, e com fevereiro de 2016, 15,3%. No total, o desemprego registado inclui 487.629 cidadãos. Só no mês de fevereiro, os centros de emprego receberam 43.954 novas inscrições de desempregados.

“No final do mês de fevereiro de 2017, estavam registados, nos Serviços de Emprego do Continente e Regiões Autónomas, 487 629 indivíduos desempregados”, revela a informação mensal do mercado de emprego do IEFP. Essa diminuição foi registada em todas as regiões do país, mas o Centro e o Alentejo destacaram-se por descidas percetuais mais acentuadas.

“Para a diminuição do desemprego registado, face ao mês homólogo de 2016, contribuíram todos os grupos do ficheiro de desempregados, com destaque para os homens (-47 872; -17,3%), os adultos com idades iguais ou superiores a 25 anos (-72 655; -14,5%), os inscritos há menos de um ano (-53 914; -17,5%) os que procuravam novo emprego (-78 181; -15,2%) e os que possuem como habilitação escolar o 1º ciclo do ensino básico (-19 745; -17,2%)”, explica o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Relativamente às atividades económicas que deram origem ao desemprego, no final do mês de fevereiro, os 409.015 desempregados que estavam inscritos como candidatos a novo emprego dividiam-se pelas seguintes categorias:

  • 69,1% tinham trabalhado em atividades do setor dos “serviços”, com destaque para as “Atividades imobiliárias, administrativas e dos serviços de apoio”;
  • 25,4% eram provenientes da “indústria”, com particular relevo para a “Construção”;
  • 4,5% dos desempregados pertenciam ao setor “agrícola”;

Em contrapartida, o desemprego diminuiu nos três setores de atividade económica face ao mês homólogo de 2016. “A desagregação por ramo de atividade económica permite observar as descidas percentuais mais acentuadas na ‘Fabricação de outros produtos minerais não metálicos’ (-26,6%) e na ‘Construção’ (-24,9%)“, explica a informação mensal do mercado de emprego.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Desemprego registado cai em fevereiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião