Ações do BCP disparam após CaixaBI dar potencial de 50%

Banco liderado por Nuno Amado já recuperou as perdas em bolsa que registou desde o aumento de capital. Dispara mais de 5% após o CaixaBI atribuir um potencial de valorização superior a 50%.

Para o CaixaBI, que retomou esta quinta-feira a cobertura do BCP BCP 0,00% , as ações do banco liderado por Nuno Amado valem 0,25 euros. Trata-se de um preço-alvo com um potencial de valorização de mais de 50%, com uma recomendação de “compra”. Com isto, os títulos do banco estão hoje a negociar em grande destaque na bolsa de Lisboa, atingindo máximos desde o aumento de capital.

As ações do BCP estão a disparar 5,26% para 0,1741 euros, o valor mais elevado desde o dia 9 de janeiro, o dia em que anunciou o aumento de capital no valor de 1.300 milhões de euros.

A dar força aos títulos do BCP está o reinício da cobertura da parte dos analistas do CaixaBI, que conferem ao banco um preço-alvo de 0,25 euros por ação. Ou seja, face ao preço de fecho desta quarta-feira, atribuem um potencial de valorização de 51%, razão pela qual recomenda a “compra” do título.

BCP em máximos desde aumento de capital

Fonte: Bloomberg (valores em euros)

“O BCP definiu o exercício de 2017 como um ano de transição, nomeadamente no que se refere à redução dos custos com imparidades para crédito”, diz o banco de investimento. “Adicionalmente, a rentabilidade do banco será impulsionada pelo crescimento da margem financeira, não só pelo impacto positivo do pagamento das obrigações CoCo ao Estado Português (cerca de 65 milhões de euros face a 2016), mas também pela continuação do processo de repricing da carteira de depósitos a prazo em Portugal (com a subsequente redução do custo médio de financiamento)”, argumentam os analistas.

"A rentabilidade do banco será impulsionada pelo crescimento da margem financeira, não só pelo impacto positivo do pagamento das obrigações CoCo ao Estado Português (cerca de 65 milhões de euros face a 2016), mas também pela continuação do processo de repricing da carteira de depósitos a prazo em Portugal (com a subsequente redução do custo médio de financiamento.”

CaixaBI

Apresentando indicadores mais técnicos sobre múltiplos com que a ação negoceia face aos seus resultados esperados, o mercado “parece subestimar o potencial de recuperação do banco ao nível da sua conta de resultados para o período 2017-2018”.

Nota: A informação apresentada tem por base a nota emitida pelo banco de investimento, não constituindo uma qualquer recomendação por parte do ECO. Para efeitos de decisão de investimento, o leitor deve procurar junto do banco de investimento a nota na íntegra e consultar o seu intermediário financeiro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ações do BCP disparam após CaixaBI dar potencial de 50%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião