Revista de imprensa internacional

  • ECO
  • 30 Março 2017

No primeiro dia após o Brexit, as capas e manchetes de vários jornais internacionais continuam a falar dele. Mas não é o único assunto do dia.

No dia seguinte ao arranque do Brexit, este ainda está no olho do furacão e no centro das atenções dos principais meios internacionais. Mas, além dele, hoje também há destaque para os candidatos às presidenciais francesas, para a revelação de mais um escândalo de corrupção no Brasil e em Espanha, e até para se voltar ao romance de Trump com os russos. Leia cinco das principais notícias que marcam a atualidade mundial esta quinta-feira.

The Guardian

David Davis garante que a carta de Theresa May sobre o Artigo 50 não virá a ameaçar a segurança da Europa

O ministro do Brexit já veio assegurar que a carta que Theresa May, primeira-ministra do Reino Unido, escreveu sobre o Artigo 50 não vai ameaçar a segurança da União Europeia (UE). Na dita carta, May tinha alertado os líderes da UE de que caso não se chegasse a acordo quanto aos pontos fulcrais da justiça e dos assuntos internos do Reino Unido, tal resultaria num enfraquecimento do apoio que este dá à UE quanto ao combate ao crime e o apoio à segurança. Claro que se instalou a desconfiança entre os líderes europeus, e alguns meios de comunicação, como o tabloide The Sun, aproveitaram para fazer manchetes como “O vosso dinheiro ou as vossas vidas”. Por isso, David Davis veio esta quinta-feira, no programa Good Morning Britain, contrariar a “ameaça”: “Não, não vamos (retirar o apoio à segurança). Temos de negociar uma alteração para essa parte do tratado, e é isso que estamos a fazer”.
Leia a notícia completa no The Guardian (conteúdo em inglês / acesso livre).

El País

Irregularidades em pagamentos de mais 133 milhões de euros na linha de comboios que liga Espanha e França

Um novo relatório do Tribunal de Contas espanhol mostra que houve gastos irregulares durante as obras na estação de La Sagrera, em Barcelona que incorpora a Linha de Alta Velocidade (no original, AVE) que liga Espanha a França. Esses gastos irregulares, pagos com dinheiro público dos contribuintes espanhóis, ascende a 133,8 milhões de euros, distribuídos por sete contratos diferentes para o desenvolvimento das obras na linha, que se preveem que estejam concluídas em 2020 na fronteira com França. Entre as irregularidades apresentadas no relatório do Tribunal de Contas contam-se preços inflacionados, pagamentos de obras que não chegaram a ser realizadas, certificados pagos antecipadamente, prazos por cumprir e adjudicações de contratos menores “por fora”.
Leia a notícia completa no El País (conteúdo em espanhol / acesso gratuito).

Le Figaro

Jean-Luc Mélechon é a grande estrela das presidenciais francesas

O candidato às presidenciais francesas, cuja primeira volta arranca dentro de menos de um mês, fica à frente na sondagem que o jornal apresenta relativamente à popularidade dos vários adversários. “19 pontos de avanço numa campanha presidencial que dura há um mês! Sem dúvida, Jean-Luc Mélencohn está a caminho de se tornar a estrela da temporada”, afirma o jornal. Além de caracterizar o progresso na popularidade que Mélenchon tem registado, a publicação ainda analisa o avanço ou recuo dos restantes candidatos.
Leia a notícia completa no Le Figaro (conteúdo em francês / acesso gratuito)

The Washington Post

Um apanhado de quem é a “Fonte D” e do que revelou sobre as relações entre Trump e a Rússia

O jornal norte-americano faz manchete com uma longa contextualização de quem é a “Fonte D”, ou Sergei Millian, o homem por detrás das revelações mais graves que integraram o dossier sobre os contactos entre os membros da campanha de Trump e membros do Governo russo. As revelações de Millian surgiram em junho do ano passado e foram primeiramente reveladas pelo Wall Street Journal e depois confirmadas pelo The Washington Post, e foram essenciais para formar o dito dossier, composto pelo antigo espião Christopher Steele.
Leia a notícia completa no The Washington Post (conteúdo em inglês / acesso livre).

O Globo

Escândalo da Fetranspor, que embolsou 90 milhões de reais pagos pelos passageiros

O jornal brasileiro tem o exclusivo do escândalo mais recente na economia do país: desta vez, revela que a rede de transportes públicos Fetranspor embolsou perto de 90 milhões de reais pagos pelos passageiros. Tudo porque uma pequena mudança na legislação, aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) em dezembro do ano passado, permitiu que empresas de autocarros de transporte público embolsassem perto de 90 milhões de reais em créditos do RioCard pagos pelos passageiros. É que, embora o RioCard seja uma bolsa de crédito em dinheiro dos clientes, a Alerj permitiu que os empresários, após o prazo de validade dos cartões, ficassem desobrigados de devolver aos utilizadores os valores não utilizados.
Leia a notícia completa no jornal O Globo (conteúdo em português / acesso livre).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião