Dívida escala para 243,5 mil milhões em fevereiro

  • Margarida Peixoto
  • 3 Abril 2017

A dívida pública subiu em fevereiro para 243,5 mil milhões de euros. Contudo, as administrações públicas têm mais dinheiro acumulado em depósitos.

A dívida pública subiu em fevereiro para 243,5 mil milhões de euros — o valor mais alto desde setembro de 2016. Contudo, líquida de depósitos a dívida recuou para 223,4 mil milhões de euros, mostram os dados divulgados esta segunda-feira, pelo Banco de Portugal.

Na ótica de Maastricht, o indicador mais seguido pelos investidores, a dívida pública aumentou em fevereiro 600 milhões de euros. O Banco de Portugal explica que este aumento foi, contudo, atenuado pela diminuição no valor dos empréstimos, conseguida “essencialmente” por via do reembolso de 1,7 mil milhões de euros dos empréstimos do Fundo Monetário Internacional.

Ainda assim, o valor detido pela administração central em depósitos aumentou face a janeiro em 1,3 mil milhões de euros. Desta forma, a dívida pública líquida de depósitos caiu 600 milhões de euros de um mês para o outro.

Dívida pública sempre a subir

Fonte: Banco de Portugal

Em dez anos, Portugal gastou 7% do PIB com a banca

O Banco de Portugal revelou ainda que “as medidas de apoio ao sistema financeiro realizadas desde 2007, e contabilizadas nos défices dos respetivos anos, tiveram um impacto acumulado que ascendeu a 7% do PIB de 2016“, lê-se na nota de informação estatística, um número que representa cerca de 13 mil milhões de euros.

Este encargo significa que cerca de 11,3% da dívida pública que Portugal suporta, usando como referência o valor de 2016, resulta destas ajudas à banca.

Em 2016, as ajudas ao sistema financeiro atingiram os 400 milhões de euros. A instituição liderada por Carlos Costa explica que este impacto se deveu sobretudo aos juros pagos relativos às intervenções realizadas em anos anteriores.

Na edição desta segunda-feira, o Dinheiro Vivo adiantava já que os cerca de 13 mil milhões que Portugal gastou com o sistema financeiro na última década foi a sexta fatura mais pesada do conjunto da União Europeia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Dívida escala para 243,5 mil milhões em fevereiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião