Marques Mendes: INE vai rever défice em baixa, para 2%

Nos próximos dias, o Instituto Nacional de Estatística deverá rever o défice do ano passado para 2%.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) deverá rever o défice do ano passado em baixa. Em vez dos 2,1% inicialmente anunciados, o défice de 2016 deverá ser de 2%. A informação é avançada por Luís Marques Mendes, no seu comentário semanal na SIC.

“O Instituto Nacional de Estatística, tanto quanto apurei, vai rever em baixa, nos próximos dias, de 2,1% para 2% o défice do ano passado. Se assim for, é uma grande notícia para o país”, disse o comentador.

A estimativa inicial do INE, divulgada a 24 de março, deu conta de um défice de 2,1% do PIB em 2016. O número já deixava Portugal bem colocado para poder sair do Procedimento por Défices Excessivos (PDE), onde está desde 2009.

Uma revisão em baixa dará ainda mais argumentos ao Governo, que também já se prepara para rever em baixa a meta do défice para 2017. No Programa de Estabilidade e Crescimento que irá entregar daqui a duas semanas, o executivo de António Costa deverá antecipar um défice abaixo de 1,6% para 2017, a estimativa inicial.

A alteração justifica-se com o desempenho melhor que o esperado da economia, que, este ano, deverá crescer mais do que os 1,5% inicialmente previstos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Marques Mendes: INE vai rever défice em baixa, para 2%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião