Wall Street cai e nem o petróleo escapa

As bolsas norte-americanas fecharam no vermelho em véspera de início de apresentações de resultados. Seis sessões depois, preço do petróleo também voltou a cair.

As bolsas norte-americanas caíram pela segunda sessão consecutiva, numa sessão de especial volatilidade. De acordo com a Bloomberg, as empresas tecnológicas estiveram sob pressão, mas foram os setores industrial, material e financeiro os que se saíram mais penalizados na sessão desta quarta-feira. Os setores das utilities e das telecomunicações travaram perdas ainda maiores.

Face a este cenário, o S&P 500 cedeu 0,31% para 2.346,51 pontos. O industrial Dow Jones recuou 0,32% para 20.585,69 pontos. E o tecnológico Nasdaq caiu 0,44% para 5.841,46 pontos. O dia voltou a ser marcado, ainda assim, pela valorização do ouro, mas o mercado do petróleo pôs fim a seis sessões consecutivas de ganhos. Nos contratos de WTI, o preço da matéria-prima derrapou 0,88%, estando agora ligeiramente abaixo dos 53 dólares o barril.

Os investidores têm sido cautelosos nas últimas semanas, por diversos motivos. De um lado, a escalada nas tensões geopolíticas, com a relação entre os Estados Unidos e países como a Síria e a Coreia do Norte a deteriorar-se a cada instante. Do outro, a incerteza quanto ao ritmo dos ajustamentos na política monetária norte-americana e, também, com as eleições na França e na Alemanha cada vez mais próximas.

Além disso, a temporada de resultados trimestrais arranca já esta quinta-feira, com três grandes bancos a prestarem contas aos mercados. Os dados recolhidos pela Reuters apontam para que os lucros tenham crescido, no geral, cerca de 10% no primeiro trimestre deste ano. Mas, como sempre, pode haver surpresas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street cai e nem o petróleo escapa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião