Acionistas americanos contestam preço da OPA à EDP Renováveis

  • ECO
  • 25 Abril 2017

MFS Investments considera que o preço que a EDP quer oferecer aos acionistas minoritários da EDP Renováveis de 6,8 euros por ação não é justo e deve ser revisto em alta.

A gestora de ativos norte-americana, MFS Investments considera que o preço que a EDP quer oferecer aos acionistas minoritários da EDP Renováveis (6,8 euros) não é justo. Numa carta enviada, no final da semana passada à administração da EDP, considera que existem condições para melhorar a oferta, avança o Público (acesso condicionado).

Em causa está a operação lançada pela EDP para adquirir 22,5% da unidade de energias renováveis que ainda não controla e não convence nem os acionistas minoritários da EDP Renováveis nem os analistas. Mas o presidente da EDP, António Mexia, insiste que não irá rever.

De acordo com a missiva enviada à equipa de gestão, a que o Público teve acesso, a MFS Investments, que representa clientes com 35,5 milhões de ações da EDP Renováveis, ou seja, 4% do capital e direitos de voto da empresa, defende que como a EDP Renováveis entrou em bolsa a valer oito euros, o preço que agora é oferecido não reflete a capacidade de crescimento no longo prazo.

“Acreditamos que a cotação tem ainda de recuperar de alguma incerteza relativa à política de renováveis norte-americana”, afirma a carta assinada pelos gestores, Maura Shaughnessy e Claud Davis, citada pelo Público. Recorde-se que Maura Shaughnessy já tinha confrontado António Mexia, durante a conferece call onde explicou a operação, com o preço oferecido na OPA. Um preço que considerava baixo.

Na mesma carta, a gestora de ativos defende que o valor justo das ações da EDP Renováveis deve ser calculado com base no valor dos ativos e a geração de cash-flow.

Tal como o ECO já explicou a oferta que está em cima da mesa deixa implícita uma avaliação da EDP Renováveis em torno de um milhão de euros por megawatt (uma métrica industrial utilizada pelo mercado para calcular o valor de empresas). Mas este é um valor claramente abaixo da avaliação pressuposta no último negócio da empresa, realizado há um mês. Em fevereiro, a EDP Renováveis vendeu um conjunto de ativos a China Three Gorges por 242 milhões de euros, o que conferia à subsidiária da EDP um valor de mercado de 1,7 milhões de euros por megawatt, segundo as contas do CaixaBI. Ou seja, há uma diferença de avaliação de 70% entre as duas operações.

Além disso, a contrapartida fica abaixo do preço da Oferta Pública de Venda (OPV), em 2008, onde os investidores pagaram oito euros na operação que levou a EDP Renováveis para a bolsa. Quem comprou na OPV, ficará a perder dinheiro se vender agora, dado que os dividendos distribuídos ao longo dos últimos nove anos totalizam os 21,16 cêntimos (2016 incluído).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Acionistas americanos contestam preço da OPA à EDP Renováveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião