Lisboa segue Europa. Ex-dividendos pesam

A bolsa nacional voltou a perder valor. Seguiu a tendência negativas das restantes praças europeias, penalizada pelos destaques de dividendos das cotadas do PSI-20.

A bolsa portuguesa voltou a perder valor. Caiu pela segunda sessão consecutiva, acompanhando o comportamento negativo das restantes praças europeias perante a ausência de um Plano B do Banco de Inglaterra para o “hard Brexit”. A pesar no comportamento do índice estiveram algumas cotadas que destacaram o dividendo, casos da Altri e da Sonae.

Enquanto o Stoxx 600 encerrou a sessão com uma queda de 0,55%, o Ibex-35, de Espanha, destacou-se com uma desvalorização de 1,61%. O FTSE, do Reino Unido, subiu 0,02% depois de o Banco de Inglaterra ter mantido a taxa de juro. No entanto, o alerta de que não tem Plano B em caso de um “hard Brexit” pesou no sentimento dos investidores.

Em Lisboa, o PSI-20 terminou a cair 0,38% para 5.231,08 pontos. Desceu, assim, pela segunda sessão consecutiva, corrigindo de máximos de meados de 2015, isto num dia em que duas das 19 cotadas começaram a negociar em bolsa sem direito ao dividendo. A Altri caiu 4,45% depois de destacar a remuneração aos investidores. A Sonae, que também entrou em ex-dividendo, recuou 2,57%.

Mota-Engil, Ibersol e Nos também registaram quedas acentuadas, sendo que determinante para o saldo negativo foi o comportamento da Jerónimo Martins que caiu 0,74% para 16,81 euros. A EDP Renováveis cedeu 0,34%, enquanto a EDP e a Galp Energia travaram as perdas. A energética somou 0,46% para 3,27 euros enquanto a petrolífera subiu quase 1% para 14,28 euros, mais uma vez animada pela valorização dos preços do petróleo nos mercados internacionais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lisboa segue Europa. Ex-dividendos pesam

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião