PT confirma ataque informático mas garante que serviços não foram afetados

  • Margarida Peixoto
  • 12 Maio 2017

A empresa de telecomunicações confirma ao ECO que foi alvo de um ataque informático. Garante que os planos de segurança foram acionados e que os serviços não foram afetados.

A PT confirmou ter sido alvo de um ataque informático. Fonte oficial da empresa adiantou ao ECO que foram acionados os planos de segurança, em colaboração com as autoridades, e garantiu que “a rede e os serviços de comunicações fixo, móvel, internet e TV prestados pelo Meo não foram afetados.”

“Foi detetado um ataque informático a nível internacional, com impacto em vários países, nomeadamente Portugal, afetando diferentes empresas de vários setores”, confirmou fonte oficial. “Na PT, todas as equipas técnicas estão a assumir as diligências necessárias para resolver a situação, tendo sido ativados todos os planos de segurança desenhados para o efeito, em colaboração com as autoridades competentes“, garantiu. “A rede e os serviços de comunicações fixo, móvel, móvel, internet e TV prestados pelo MEO não foram afetados”, assegurou ainda a mesma fonte.

Tal como o ECO contou, a PT foi alvo de um ataque cibernético. Nos computadores de alguns trabalhadores apareceram mensagens pop up a indicar que os ficheiros foram todos encriptados e a pedir um resgate de “300 dólares em bitcoins“, com um prazo de sete dias em contagem decrescente. Também a Telefónica foi alvo de um ataque informático, bem como um conjunto de hospitais britânicos, noticia o The Guardian.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

PT confirma ataque informático mas garante que serviços não foram afetados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião