Isabel dos Santos desmente notícias sobre saúde do pai

A empresária e filha de José Eduardo dos Santos critica, através do Instagram, as" notícias falsas" que falam num agravamento do estado de saúde do presidente angolano.

A empresária Isabel dos Santos desmentiu, este sábado, as notícias que dão conta de um agravamento do estado de saúde do presidente de Angola, José Eduardo dos Santos.

O desmentido por parte da filha do presidente surgiu através da sua conta do instagram.

“Com que propósito continuar a insistir em divulgar Notícias Falsas sobre a saúde do PR Angola?”, pode ler-se na mensagem que termina com hastags alusivas ao jornalista Rafael Marques e às publicações Folha 8 e Maka Angola. A ilustrar esta mensagem surge uma imagem em que se pode ler “Notícias falsas”.

"Com que propósito continuar a insistir em divulgar Notícias Falsas sobre a saúde do PR Angola?”

Isabel dos Santos

Empresária e presidente da Sonangol

Já ontem a presidente da Sonangol tinha feito através da mesma rede social, e com os mesmos hastags, um outro desabafo afirmando:

“Até que ponto chega o egoísmo, e ambição desmedida destas pessoas, até ao ponto de ignorar, que existem familiares e amigos…Oportunistas e criadores de falsas notícias”.

"Até que ponto chega o egoísmo, e ambição desmedida destas pessoas, até ao ponto de ignorar, que existem familiares e amigos…Oportunistas e criadores de falsas notícias”

Isabel dos Santos

Empresária e presidente da Sonangol

As afirmações de Isabel dos Santos surgem numa semana em que as duas publicações anteriormente citadas davam conta de um possível agravamento do estado de saúde do presidente angolano.

Angola irá escolher um novo presidente a 23 de agosto deste ano, depois de José Eduardo dos Santos ter confirmado em fevereiro que não se iria recandidatar.

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Isabel dos Santos desmente notícias sobre saúde do pai

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião