Bilhetes baratos atiram easyJet para prejuízo recorde

  • Rita Atalaia
  • 16 Maio 2017

A desvalorização da libra e os preços baixos dos bilhetes de avião levaram a companhia aérea britânica a registar um prejuízo de 212 milhões. Isto apesar de revelar um número recorde de passageiros.

A easyjet fechou a sua época de inverno (terminada em março) com um prejuízo recorde. Isto apesar de ter registado um número recorde de passageiros: a taxa de ocupação superou os 90%. A companhia aérea britânica já tinha alertado que a desvalorização da libra, provocada pela decisão do Reino Unido de sair da União Europeia, penalizaria os resultados. Mas não só. A empresa também foi obrigada a baixar os preços dos bilhetes para atrair clientes.

Para o período terminado a 31 de março, a easyJet revela um prejuízo de 212 milhões de libras — acima da previsão dos analistas de 176 milhões. Este valor compara com um resultado negativo de 21 milhões no mesmo período do ano passado. Um mau desempenho que não foi anulado pelo número recorde de passageiros para os primeiros seis meses do ano fiscal de 2017. Ao todo, foram 33,8 milhões, com uma taxa de ocupação também recorde de 90,2%.

Há, segundo a companhia aérea britânica, dois motivos para este agravamento dos prejuízos. Em primeiro lugar, a queda da libra que se seguiu ao referendo sobre o Brexit “limpou” 82 milhões de libras dos resultados da empresa. Mas a desvalorização da moeda não teve um impacto tão negativo quanto previsto. A easyJet antecipava uma quebra de 105 milhões.

No comunicado, a empresa reforça que quer continuar a operar na União Europeia. “A easyJet reafirma a intenção de pedir um novo certificado de operação aérea até ao verão e, dessa forma, assegurar operações futuras dentro da União Europeia”, refere a companhia aérea.

Por outro lado, a receita total aumentou 3,2%, ultrapassando os dois mil milhões de euros, enquanto a receita por lugar deslizou quase 10%. No entanto, a easyJet prevê que esta queda do preço dos bilhetes deve abrandar. “As reservas para o verão estão acima do que foi registado no ano passado, mostrando que a procura continua forte e que os consumidores estão a dar prioridade aos gastos em voos e férias”, afirma a CEO da easyJet, Carolyn McCall.

Para o total do ano, as expectativas da empresa também estão em linha com as do mercado, diz McCall. Os analistas estimam um lucro antes de impostos de cerca de 372 milhões de libras, cálculos feitos com base na média de 21 previsões compiladas pela Bloomberg.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bilhetes baratos atiram easyJet para prejuízo recorde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião