Moody’s prevê que economias do G20 cresçam 3,1%

  • Lusa
  • 31 Maio 2017

A agência de notação financeira prevê uma aceleração do crescimento da economia mundial fruto da diminuição dos riscos para os países mais desenvolvidos e a força dos mercados emergentes.

A agência de notação financeira Moody’s prevê uma aceleração do crescimento mundial em 2017, com uma subida de 3,1% para as economias do G20, tanto este ano como no próximo.

No seu último relatório sobre as perspetivas globais, a agência justifica este crescimento com a diminuição dos riscos para os países mais desenvolvidos e a força dos mercados emergentes.

A Moody’s prevê que os países da zona euro abrandem o seu crescimento dos 1,7% registados em 2016 para 1,4% em 2017 e 2018, que será apoiado na manutenção da política monetária, no crescimento do emprego e no fortalecimento da economia global.

A isto a agência adiciona o resultado eleitoral em França, que afastou o risco de outra grande economia abandonar a União Europeia, como fez o Reino Unido.

Para a economia britânica é esperada uma moderação no crescimento dos 1,8% de 2016 para 1,5% em 2017 e 1% em 2018, devido à diminuição do consumo privado, motivado pela subida da inflação e diminuição do investimento, gerados pela incerteza relacionada com o ‘brexit’.

Em relação à zona euro, a Moody’s prevê que a manutenção do crescimento vai permitir melhorar gradualmente o índice de desemprego, mas chama a atenção para países como Espanha, Itália e França, onde o desemprego de longa duração e entre os jovens está acima da média, com as respetivas consequências que isso causa à produtividade da economia.

Sobre os Estados Unidos, país em que prevê uma aceleração do crescimento de 2,4% em 2017 e 2,5% em 2018, a agência destaca que diminuiu o risco de políticas protecionistas que possam prejudicar o crescimento mundial, mas alerta para o sobreaquecimento da economia que levará a uma escalada da inflação, subida das taxas de juro e um dólar mais forte.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Moody’s prevê que economias do G20 cresçam 3,1%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião