FNE e Fenprof confirmam greve na educação para 21 de junho

  • Lusa e ECO
  • 6 Junho 2017

A Federação Nacional de Educação e a Fenprof vão entregar pré-aviso de greve para a época de exames: o Governo apresentou "respostas insuficientes". Seis sindicatos independentes fazem greve a 14.

A Federação Nacional da Educação e a Fenprof confirmaram hoje a entrega do pré-aviso de greve para 21 de junho, época de exames, esperando uma grande adesão por parte dos professores, face à “insuficiência de respostas” do Governo às reivindicações que apresentou.

“A greve é inevitável, a menos que da parte do Ministério da Educação exista, entretanto, a disponibilidade para que num compromisso escrito se definam de forma clara, nem que seja para negociação futura, algumas decisões”, disse à agência Lusa o secretário-geral da FNE, João Dias da Silva. Entre as decisões reivindicadas está a garantia de que o descongelamento de carreiras chegue a todos os professores “de forma clara e efetiva” em janeiro de 2018.

Numa conferência de imprensa na sede da Frenprof, o secretário-geral da Federação Nacional dos Professores, Mário Nogueira, anunciou separadamente a decisão de avançar para greve, igualmente no dia 21 de junho.

Também seis sindicatos de professores entregam hoje no Ministério da Educação um pré-aviso de greve para o dia 14, exigindo nomeadamente o descongelamento de carreiras e um regime especial de aposentação. Os “seis sindicatos independentes” que assinam o pré-aviso (ASPL, PRÓ-ORDEM, SEPLEU, SIPE, SIPPEB e SPLIU) divulgaram a decisão em comunicado, no qual a justificam com a “ausência de respostas” a questões como condições e horários de trabalho bem definidos, combate à precariedade docente, e “maior eficácia, eficiência e humanismo no funcionamento dos agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas”.

Notícia atualizada às 18:00 com informação da FNE e da Fenprof.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

FNE e Fenprof confirmam greve na educação para 21 de junho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião