Gomes da Silva tira título de melhor CEO de Portugal a Manso Neto

  • ECO
  • 7 Junho 2017

A Galp domina nas relações com investidores em Portugal. Há um português entre os 25 melhores presidentes executivos da Europa. É Carlos Tavares.

Carlos Gomes da Silva foi considerado o melhor CEO de Portugal nas relações com investidores. O presidente executivo da Galp rouba o título a João Manso Neto, da EDP Renováveis, que atualmente é arguido no caso dos Custos de Manutenção do Equilíbrio Contratual (CMEC), juntamente com António Mexia, Rui Cartaxo e outros gestores da EDP e da REN.

A edição deste ano do ranking elaborado pelo Extel Survey, que elege os 25 melhores CEO europeus nas relações com investidores, não inclui nenhum presidente de uma empresa portuguesa. Mas o Extel Survey também faz o ranking por país. Em Portugal, a Galp é rainha: a petrolífera não só tem o melhor CEO, como é considerada a melhor empresa na relação com investidores, tem o melhor CFO (Filipe Crisóstomo Silva) e o melhor profissional de relações com investidores (Otelo Ruivo).

No ano passado, este ranking nacional era disputado entre a Galp e o grupo EDP. Manso Neto era considerado o melhor CEO, Filipe Crisóstomo Silva já era o melhor CFO, a Galp já era a melhor empresa e a EDP tinha o melhor profissional de relações com investidores (Miguel Viana). Já em 2015, o melhor CEO era António Mexia, da EDP, que agora está envolvido no caso dos CMEC.

Um português entre os 25 melhores CEO

Não há qualquer empresa portuguesa na lista das melhores da Europa, que é liderada por Tim Höttges, da Deutsche Telekom. Mas há um português entre os 25 melhores CEO europeus: Carlos Tavares, CEO do grupo PSA Peugeot Citröen, no 17.º lugar.

No ranking por setores, também há um português a destacar-se: Ricardo Mendes Ferreira, responsável pelas relações com investidores da Altri, no setor de exploração florestal e papel. No ano passado não figurava no ranking, passando a liderar este ano.

Aqui fica a lista completa dos melhores CEO da Europa:

  1. Tim Höttges, Deutsche Telekom AG
  2. Stephan Sturm, Fresenius SE & Co.
  3. Vittorio Colao, Vodafone
  4. Jean-Pierre Mustier, UniCredit
  5. Frédéric Oudéa, Société Générale
  6. Nikolaus von Bomhard, Munich Re
  7. Jean-Laurent Bonnafé, BNP Paribas
  8. Jacque Aschenbroich, Valeo
  9. Thomas Enders, Airbus
  10. Sergio Ermotti, UBS Group
  11. Martin Sorrell, WPP, Ralph Hamers, ING Group
  12. José María Alvarez-Pallete, Telefónica
  13. Carlo Messina, Intesa Sanpaolo
  14. Oliver Bäte, Allianz
  15. Thierry Breton, Atos
  16. Carlos Tavares, PSA Peugeot Citroën
  17. Patrice Caine, Thales
  18. Jean-Charles Decaux, JCDecaux
  19. Christian Mumenthaler, Swiss Re
  20. Gavin Patterson, BT Group
  21. Pernille Erenbjerg, TDC
  22. Matthias Zachert, Lanxess
  23. Joe Kaeser, Siemens
  24. Kurt Bock, BASF

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Gomes da Silva tira título de melhor CEO de Portugal a Manso Neto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião