A partir de agora, Google vai deixar de ler os seus emails

  • ECO
  • 23 Junho 2017

A Google vai deixar de usar os seus emails para vender publicidade. A partir de agora, a unidade da Alphabet vai basear-se apenas nas pesquisas feitas no motor de busca ou nos vídeos do Youtube.

A Google vai deixar de ler os seus emails e usá-los para adaptar aos seus interesses a publicidade que divulga no Gmail. Agora, a empresa decidiu usar apenas as pesquisas feitas nos motores de busca ou o vídeos que vê no Youtube. Isto depois de esta utilização do correio eletrónico pela unidade da Alphabet ter levado alguns clientes a avançarem com processos contra a empresa.

A Google vende um pacote de software para empresas, conhecido como G Suite, que compete com a líder de mercado, a Microsoft. Os utilizadores que pagam o serviço de email nunca recebem publicidade baseada no seu correio eletrónico como acontece na versão gratuita. Mas alguns clientes empresariais ficaram confusos com esta diferença e com as implicações a nível da privacidade, afirma Diane Greene, vice-presidente sénior da unidade cloud da Google, citada pela Bloomberg.

Os anúncios vão continuar a aparecer na versão gratuita do Gmail. No entanto, em vez de esta publicidade se basear nos emails dos clientes, a informação será recolhida a partir de dados pessoais que o Google obtém através de pesquisas ou do Youtube. “O que vamos fazer é tornar isto menos ambíguo”, acrescenta Diane Greene. Estes anúncios que usam os emails para perceber os interesses dos clientes acabaram por dar origem a processos judiciais.

Esta alteração foi anunciada por Greene num post. A responsável pela unidade aproveitou para dizer ainda que este pacote empresarial tem mais de três milhões de cliente pagos e que mais do que duplicou a sua base de utilizadores entre as grandes empresas no ano passado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

A partir de agora, Google vai deixar de ler os seus emails

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião