Euro valoriza com declarações de Draghi em Sintra

Declarações de Mario Draghi no Fórum do BCE, em Sintra, estão a dar força à moeda única e ao setor financeiro.

O euro regista a maior subida em duas semanas com o discurso do presidente do Banco Central Europeu (BCE) em Sintra a ser interpretado pelo mercado como um sinal de que os estímulos monetários poderão estar mais perto do fim do que é esperado.

No seu discurso no Fórum do BCE que decorre até quarta-feira em Sintra, Mario Draghi declarou que os efeitos que têm enfraquecido a inflação são temporários e que não vai permitir que o ritmo de evolução dos preços se desvie daquela que é a meta do banco central no médio prazo. Tal como já havia dito na última reunião de política monetária, Draghi voltou a frisar que “a ameaça de deflação já não existe e que as forças reflacionárias [impulso dos preços por via de políticas orçamentais] estão em jogo”. É esta a parte do discurso do italiano que leva os investidores a acreditar que o BCE pode começar a retirar os estímulos mais cedo que o previsto.

Neste cenário, o euro avança 0,64% e já quebrou a barreira dos 1,12 dólares, na expectativa de que o banco central está a abrir a porta a um aperto da política monetária. Uma taxa de juro mais alta dá força à moeda do país.

“Os comentários de Draghi, diria, foram bastante otimistas em relação às perspetivas económicas, falando acerca de uma recuperação económica ampla e evidenciado até que o crescimento está acima da tendência”, referiu Niels Christensen, estratego cambial do Nordea Bank, à Reuters.

"Os comentários de Draghi, diria, foram bastante otimistas em relação às perspetivas económicas, falando acerca de uma recuperação económica ampla e evidenciado até que o crescimento está acima da tendência.”

Niels Christensen

Estratego cambial do Nordea Bank

Paralelamente, no mercado acionista, também o setor financeiro surge em evidência pela positiva, na medida em que uma taxa de juro mais alta beneficia o negócio core dos bancos: depósitos e empréstimos.

O índice da Bloomberg que acompanha o setor bancário europeu valoriza 0,66% na segunda sessão de ganhos seguida, destacando-se os alemães Commerzbank (+3,02%) e Deutsche Bank (2,06%). Também as ações do KBC Groep, CaixaBank, Barclays, Intesa Sanpaolo, Société Générale e Unicredit subiam mais de 1%. Já o BCP perde 0,89% para 0,23 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Euro valoriza com declarações de Draghi em Sintra

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião