Galp constituída arguida

O pagamento de viagens a vários políticos para assistir a jogos do Euro2016, em França, levou o Ministério Público a constituir a Galp como arguida, avança o Público.

A Galp, a empresa que convidou os três secretários de Estado dos Assuntos Fiscais, Indústria e Internacionalização, mas também o assessor económico do primeiro-ministro, para assistir a jogos da Seleção portuguesa de futebol no Campeonato Europeu de 2016, em França, já está na condição de arguida, avança o Público.

Contactada oficialmente pelo ECO, fonte oficial da petrolífera optou por não fazer qualquer comentário, mas o ECO sabe que a Galp ainda não tem qualquer informação sobre o que se passa.

Ainda segundo o Público, cada convidado que a empresa levou a França para assistir aos jogos terá custado até 3.000 euros.

Recorde-se que na primeira quinzena de agosto, a Galp foi alvo de buscas por parte do Ministério Público que resultou na apreensão de documentos, mas não na constituição de arguidos. A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou que tinham sido realizadas buscas tanto na Galp como numa agência de viagens, no âmbito da investigação às deslocações ao Europeu de Futebol de França pagas pela gasolineira a três membros do Governo.

E se para o Executivo a questão estava “encerrada” com o reembolso das custos das viagens em causa ao patrocinador, a PGR informou, a 13 de agosto, que enviou para inquérito os elementos por si recolhidos sobre a viagem do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais. “Os elementos recolhidos pela Procuradoria-Geral da República foram enviados ao DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] de Lisboa para inquérito, tendo em vista aferir se existe, ou não, eventual ilícito criminal”, referia a PGR numa nota enviada à Lusa.

O processo, que tem cerca de um ano, está a correr no Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa e está a ser conduzido pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ, acrescenta o diário na sua edição online.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp constituída arguida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião