Rosa Cullell fica na Media Capital. Mas por quanto tempo?

A Altice comprou a Media Capital e garantiu estar "empenhada" em trabalhar com Rosa Cullell na gestão dos destinos da dona da TVI. A dúvida é saber quanto tempo ficará a gestora à frente da empresa.

Está fechado o acordo entre a Altice e a Prisa para a aquisição da Media Capital. Mas uma das incógnitas que permanecem acerca do futuro d a dona da TVI é a manutenção do cargo de Rosa Cullell na liderança do grupo de media.

O assunto não passou ao lado da conferência de imprensa desta sexta-feira, onde o negócio foi apresentado ao público. Rosa Cullell apenas se juntou ao evento quando a apresentação já ia a meio, acompanhada do ainda presidente executivo da Prisa, José Luis Sainz. E logo surgiu a questão: vai ou não ficar no cargo? Segundo a Altice, sim, fica. Só não ficou explícito por quanto tempo.

“[Ficar] é a minha intenção. A minha intenção é ficar cá em Lisboa, com a minha equipa. Mas depende do novo acionista”, apontou. E deixou um alerta: “Acho que os media independentes são fundamentais para qualquer país.” Michel Combes, presidente executivo da Altice, logo foi questionado acerca do assunto. “Estamos extremamente empenhados em trabalhar com a Rosa no conselho de administração.” Não houve um não. Mas também não houve um claro sim.

"Estamos extremamente empenhados em trabalhar com a Rosa no conselho de administração.”

Michel Combes

Presidente executivo da Altice

As dúvidas tornaram-se mais evidentes quando Rosa Cullell foi abordada pelos jornalistas no final. Questionada se sentia “alguma tristeza” com o negócio, a gestora respondeu: “Eu não quero estar triste, sabe? Porque eu continuo a trabalhar com a minha equipa e continuo a trabalhar na Media Capital. E acho que vamos ter oportunidades que provavelmente não tínhamos antes. Portanto, se conseguir trabalhar com a minha equipa e em Lisboa, em Portugal e na Media Capital, eu vou estar contente.”

Eu não quero estar triste, sabe? Porque eu continuo a trabalhar com a minha equipa e continuo a trabalhar na Media Capital. (…) Se conseguir trabalhar com a minha equipa e em Lisboa, em Portugal e na Media Capital, eu vou estar contente.

Rosa Cullell

Presidente executiva da Media Capital

Como o ECO avançou em primeira mão há algumas semanas, a Altice apresentou uma proposta para comprar a Media Capital à Prisa. O aperto de mão só foi dado na madrugada desta sexta-feira, com o revelar do valor do negócio: 440 milhões de euros. Primeiro, a Prisa vende os seus 94,7% da dona da TVI à Altice e segue-se uma oferta pública de aquisição obrigatória para tentar garantir os restantes 5,3% da empresa.

O acordo está agora dependente do parecer final dos reguladores portugueses e espanhóis. A compra da Media Capital pela Altice, a dona da PT Portugal e que detém a operadora Meo, deverá desencadear uma tendência de consolidação entre os setores das telecomunicações e dos media, à semelhança do que já tem vindo a acontecer em mercados como França e Estados Unidos.

A suportar este facto está a escalada das ações do grupo concorrente, a Impresa, com os investidores expectantes de que um negócio do género envolvendo a dona da SIC possa ser anunciado nos próximos tempos. Quanto à Media Capital MCP 0,00% , avançava 17,04% na reta final da sessão desta sexta-feira.

Rosa Cullell, líder da Media Capital.Henrique Casinhas/ECO

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Rosa Cullell fica na Media Capital. Mas por quanto tempo?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião