Novo aeroporto? “País não pode esperar mais anos”, diz ministro

Ministro do Planeamento e Infraestruturas diz que novo aeroporto de Lisboa tornou-se numa "emergência" para o país. Base aérea do Montijo é a melhor solução para Pedro Marques.

O novo aeroporto de Lisboa “deixou de ser urgente e transformou-se numa emergência” e “o país não pode estar à espera por mais anos” para encontrar uma solução para reforçar a sua capacidade aeroportuária, defendeu esta manhã o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

O responsável, que falava no debate parlamentar sobre o novo aeroporto de Lisboa, sublinhou a emergência de “o país tem de ter uma solução para a capacidade aeroportuária”.

“Não pode estar à espera por mais anos. É óbvio que o Aeroporto Humberto Delgado está a atingir o limite da sua capacidade“, disse Pedro Marques à saída do debate, defendendo que a melhor solução passa por Montijo, onde deverão operar as companhias aéreas low cost.

"O país não pode estar à espera por mais anos. É óbvio que o Aeroporto Humberto Delgado está a atingir o limite da sua capacidade.”

Pedro Marques

Ministro do Planeamento e das Infraestruturas

“O país precisa de uma solução que sustente as próximas décadas do crescimento aeroportuário e tudo indica que neste momento a melhor solução para Portugal é o Montijo”, disse, citado pela RTP3.

“A operacionalidade para voos de longo curso está assegurada no Aeroporto Humberto Delgado. Para os voos de médio curso, que é tudo aquilo onde as companhias de baixo custo operam, o aeroporto do Montijo terá plena capacidade de resposta“, disse o ministro.

ANA afirma capacidade de crescimento do aeroporto do Montijo

O presidente executivo da ANA – Aeroportos de Portugal, Carlos Lacerda, assumiu que poderá haver no futuro mais uma pista no aeroporto do Montijo, mas que, por agora, os trabalhos serão de reforço do piso e aumento da pista existente.

Na conferência sobre o novo aeroporto, a decorrer no parlamento, o responsável explicou que o plano atual é “beneficiar a pista já existente”, mas perante a eventualidade de necessidade de crescimento no futuro, “a configuração da base aérea” permite mais uma pista.

Mas não há intenção de ir construir já uma pista nova“, uma vez que os projetos são de reforçar o piso e aumentar em cerca de 350 metros a atual, de 2.147 metros, segundo Lacerda, que afirmou que a “solução do Montijo tem capacidade de crescimento”.

“A ideia de que estamos limitados pelo tamanho da pista ou por qualquer outro constrangimento não é verdade”, garantiu.

O responsável informou ainda que se “está a entrar em muito mais detalhe” no estudo ambiental do Montijo, que “irá ser concluído no final do ano”.

(Notícia atualizada às 14h32)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Novo aeroporto? “País não pode esperar mais anos”, diz ministro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião