Hospitais britânicos vão continuar a recrutar médicos e enfermeiros europeus

  • Juliana Nogueira Santos
  • 31 Julho 2017

O secretário de Estado da Saúde britânico garantiu que o Reino Unido "precisa de recrutar médicos e enfermeiros de toda a Europa", mesmo após o Brexit.

Mesmo que o Brexit se efetive e o Reino Unido saia da União Europeia, os hospitais britânicos vão continuar a recrutar profissionais de saúde europeus. A garantia foi dada por Jeremy Hunt, secretário de Estado da Saúde, que, em entrevista à BBC, afirmou que o Sistema Nacional de Saúde (NHS) e o país precisam dessa mão-de-obra.

O NHS precisa de recrutar médicos e enfermeiros de toda a Europa e isso irá continuar depois de abandonarmos a União Europeia”, garantiu Jeremy Hunt. O governante adiantou que o país precisa de “um Brexit que funcione para as empresas, que funcione para o NHS”.

Brexit origina divisões internas

A ideia será a de evitar uma “queda abrupta” após o Brexit, ou seja, uma quebra total entre os dois períodos, enquanto não é implementada uma política mais completa que regule os empregos. A solução pós-Brexit ainda não foi acordada entre Londres e Bruxelas.

Jeremy Hunt falou à BBC após ter sido noticiado que dentro do Executivo liderado por Theresa May existem diferentes visões sobre como se deve proceder após o período de transição. Em resposta a estas especulações, Hunt avançou que os ministros estão “absolutamente unidos” em fazer do Reino Unido um país “mais global e não mais isolacionista.”

Comentários ({{ total }})

Hospitais britânicos vão continuar a recrutar médicos e enfermeiros europeus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião