Florentino Pérez encaixa 104 milhões com venda de parques eólicos portugueses

  • Juliana Nogueira Santos
  • 4 Agosto 2017

O empresário espanhol vendeu a totalidade da participação da sua construtora na empresa de gestão de parques eólicos Lestenergia, realizando 12 milhões em mais-valias.

A construtora ACS, liderada pelo também presidente do Real Madrid, Florentino Peréz, vendeu a totalidade da sua participação na Lestenergia – Exploração de Parques Eólicos por 104 milhões de euros. A operação foi feita através da filial portuguesa da ACS, a ProCME, e estará concluída no final deste ano.

A Lestenergia gere nove parques eólicos nos distritos da Guarda e de Castelo Branco, que operam no mercado regulado de energia e contam com uma potência instalada de 144 megawatts. Estes passam agora para as mãos da Saeta Yield, uma sociedade de infraestruturas energéticas, como comunicou a empresa à Comissão de Valores Imobiliários espanhola.

"A Saeta Yield tem uma estratégia baseada em dois pilares: a gestão excelente de ativos que compõem a nossa carteira e a compra de novos ativos geradores de valor para os acionistas. A aquisição da Lesteenergia faz parte dessa estratégia e vai gerar valor desde o primeiro momento em que a transação seja fechada.”

José Dalmau

CEO da Saeta Yield

Em comunicado, a Saeta afirma que a entrada em Portugal, “uma excelente plataforma”, é um passo estratégico “para reduzir a dependência dos investimentos” em Espanha. “A Saeta Yield tem uma estratégia baseada em dois pilares: a gestão excelente de ativos que compõem a nossa carteira e a compra de novos ativos geradores de valor para os acionistas”, afirma, no mesmo documento, José Dalmau, CEO da Saeta Yield. “A aquisição da Lesteenergia faz parte dessa estratégia e vai gerar valor desde o primeiro momento em que a transação seja fechada.”

Os títulos da empresa seguem a valorizar mais de 0,5% na bolsa da Madrid, para 9,75 euros.

Espaço para apostar na Abertis

Para o lado de Florentino Peréz, esta operação trará 12 milhões de euros em mais-valias. O empresário está a preparar uma proposta de aquisição da Abertis, da qual já foi acionista até 2012. A ACS precisa de fundos para superar a oferta da Atlantia, mais propriamente de 32 mil milhões.

A proposta está a ser trabalhada há mais de um mês, sendo a ACS a terceira empresa a manifestar interesse na sociedade de telecomunicações e infraestruturas rodoviárias espanhola. Esta aquisição daria origem a um novo gigante mundial de infraestruturas, com a soma do valor de mercado de ambas a ascender a 27 mil milhões de euros.

(Notícia atualizada às 10h20 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Florentino Pérez encaixa 104 milhões com venda de parques eólicos portugueses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião