Ataque em Barcelona faz segunda vítima portuguesa

A jovem que estava desaparecida é a segunda vítima mortal portuguesa nos ataques terroristas em Espanha.

Há mais uma vítima portuguesa nos ataques terroristas em Barcelona. A jovem de 20 anos que estava desaparecida é a 14ª vítima mortal, confirmou o primeiro-ministro português, António Costa.

A morte desta portuguesa de 20 anos no atentado de quinta-feira em Barcelona, nas Ramblas, foi confirmada pelo responsável pelo Executivo português que recebeu a informação através do secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro.

“Foi com profundo pesar que tomei conhecimento da confirmação da segunda vítima mortal portuguesa no ignóbil atentado de Barcelona. Renovo as minhas sentidas condolências à família tão duramente atingida, em meu nome próprio e da Nação portuguesa”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa.

Esta jovem era neta da portuguesa de 74 anos que também faleceu no ataque reivindicado pelo Daesh que conta já com 14 vítimas mortais e mais de uma centena de feridos de um total de 35 nacionalidades.

Uma carrinha banca atropelou na quinta-feira centenas de pessoas na Rambla de Barcelona, uma das zonas mais movimentadas da cidade.

Para além do ataques em Barcelona, houve outro em Cambrils na quinta-feira, bem como uma explosão na véspera, em Alcanar em que houve uma tentativa de usar botijas de gás como bomba para pôr nos veículos. Duas pessoas morreram nessa explosão.

A investigação dos atentados que fizeram 14 mortos na Catalunha está a avançar, com a descoberta de uma célula de 12 pessoas que passou precipitadamente à ação após o fracasso de um primeiro plano ainda mais mortífero.

Esta célula poderá ter estado envolvida nos ataques com viaturas que abalroaram a multidão de turistas e veraneantes em Barcelona e depois na estância balnear de Cambrils, mais a sul, explicou hoje o porta-voz da polícia regional catalã, Josep Lluís Trapero.

Dessa dúzia de suspeitos, quatro foram detidos na quinta e na sexta-feira e um está em fuga, tendo a sua identidade e a respetiva fotografia sido publicadas: trata-se de Younès Abouyaaqoub, um marroquino de 22 anos.

Outros cinco foram abatidos a tiro na madrugada de sexta-feira em Cambrils, enquanto levavam a cabo o ataque.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ataque em Barcelona faz segunda vítima portuguesa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião