Catarina Martins quer discutir escolhas e não restrições para “fazer o que falta”

  • Lusa
  • 27 Agosto 2017

Catarina Martins avisou que a discussão do OE para 2018 é sobre escolhas e não restrições, sublinhando que os bloquistas recusam "gerir o que já foi feito" porque querem "fazer o que falta".

A coordenadora do BE avisou hoje que a discussão do Orçamento do Estado para 2018 é sobre escolhas e não restrições, sublinhando que os bloquistas recusam “gerir o que já foi feito” porque querem “fazer o que falta”.

“Nós não vamos gerir o que já foi feito, vamos fazer o que falta fazer e o que nos comprometemos a fazer quando fizemos os acordos em novembro de 2015”, afirmou Catarina Martins, hoje à tarde, no discurso de mais de meia hora do encerramento do Fórum Socialismo 2017, a rentrée política do BE.

A líder bloquista foi perentória e deixou um aviso ao Governo: “no próximo Orçamento do Estado nós vamos estar a discutir escolhas, muito mais do que restrição”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Catarina Martins quer discutir escolhas e não restrições para “fazer o que falta”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião