Juízes mantêm a greve para logo após as autárquicas

  • ECO
  • 8 Setembro 2017

A presidente da Associação Sindical dos juízes confirma que os juízes farão greve no início do mês de outubro e critica a postura do primeiro-ministro, que consideram "paternalista".

A presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP), Manuela Paupério, confirma que a greve dos juízes está marcada para a primeira semana de outubro, coincidindo com o período das eleições autárquicas — podendo pôr em causa a validação dos resultados. Em carta aberta, acusa António Costa de “agir de forma paternalista”.

Os juízes pediram a António Costa para desbloquear a negociação sobre o novo estatuto dos magistrados. A ameaça de greve juntou-se à dos enfermeiros e dos médicos, ao que António Costa respondeu com a frase “normal que todos queiram já tudo”, uma atitude que os juízes consideram paternalista e os incita a manter a greve, avança o Expresso.

Em julho, ambas as partes não chegaram a acordo, com o governo recusar um aumento nos salários, decisão que trouxe a opção da greve para a discussão. Já no mês anterior a requalificação do subsídio atual e o restabelecimento de uma verdadeira carreira tinham sido discutidas, nunca excluindo a hipótese de greve.

 

 

Comentários ({{ total }})

Juízes mantêm a greve para logo após as autárquicas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião