Fundo Vallis vende construtoras

O Fundo Vallis vendeu o grupo Elevo que era constituído por quatro construtoras - Edifer, Monte Adriano, Hagen e Eusébios - num negócio avaliado em 90 milhões de euros.

A Nacala comprou a totalidade do capital do grupo Elevo ao Fundo Vallis. O negócio está avaliado em 90 milhões de euros, incluindo a aquisição de ações, um aumento de capital e compra de créditos bancários. O grupo Elevo resultou da fusão dos grupos Edifer, Monte Adriano, Hagen e Eusébios.

O negócio foi concretizado por dois ex-gestores da Mota-Engil Africa que, neste momento, lideram a Nacala Holdings. Gilberto Rodrigues, ex-CEO, e Pedro Antelo, ex-CFO, passam a ser os donos do grupo Elevo, que tem como principais áreas as atividades de engenharia, construção, concessões rodoviárias e real estate.

Segundo o comunicado de imprensa conjunto, o volume de negócios do grupo Elevo em 2016 fixou-se nos 450 milhões de euros. O negócio agora acordado prevê uma redução do endividamento da empresa. O objetivo é “posicionar a ELEVO como um importante player na área das Infra-estruturas, Logística, Energia e Ambiente, tanto em Portugal como no mercado internacional, especialmente em África e na América Latina”.

“Temos a convicção profunda de que, com nossa experiencia e visão dos mercados externos, assente no pressuposto da permanente inovação e gestão de talento, onde pontificam as competências técnicas dos Quadros destas empresas, reuniremos todas as qualidades necessárias para o sucesso futuro do universo de empresas do Grupo ELEVO”, garante o presidente executivo da Nacala, Gilberto Rodrigues, em comunicado. A Nacala dedica-se à gestão de participações no setor da engenharia e construção, tendo como foco a Europa, África e América Latina.

Já o fundo Vallis tinha como objetivo a reestruturação operacional e financeira de empresas portuguesas do setor da engenharia e construção. Em reação ao negócio, o presidente executivo, Pedro Gonçalves, assinala a expansão com “sucesso” da atividade da empresa “para um conjunto de novos mercados, com especial relevância para os Camarões, Bolívia e Zâmbia, tirando partido da sua reconhecida capacidade técnica e qualidade de construção”.

O grupo Elevo nasceu em 2012 fruto da fusão dos grupos Edifer, Monte Adriano, Hagen e Eusébios — as quatro eram empresas de engenharia e construção que tiveram de entrar num “processo de consolidação setorial” que foi executado pelo fundo Vallis. Estes grupos não sobreviveram ao pior período da crise que afetou de forma profunda o setor da construção.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Fundo Vallis vende construtoras

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião