Mais de metade dos clientes da Ryanair terá voo remarcado ainda hoje

A companhia aérea de baixo custo deverá processar 63 mil reembolsos esta quarta-feira, o que representa 20% dos passageiros que foram afetados pelos cancelamentos.

A Ryanair espera conseguir remarcar, até ao final do dia de hoje, voos alternativos para mais de 55% do total de passageiros que foram afetados pelos cancelamentos que vão estender-se até ao final de outubro. Por outro lado, já foram feitos 63 mil reembolsos, o que representa 20% do total de passageiros.

Em causa estão 2.100 voos, que deveriam ser operados entre 21 de setembro e o final de outubro, que foram cancelados por falta de pilotos. Isto porque a Ryanair fez uma má gestão da marcação de férias e boa parte dos pilotos acabou por marcar férias neste período de seis semanas.

Os cancelamentos, informa a companhia aérea irlandesa, vão afetar 315 mil passageiros. “Este número é inferior à estimativa inicial de 390,000 uma vez que as taxas de ocupação para setembro eram de 90%, mas para outubro eram de 70%”, explica a lowcost, em comunicado enviado às redações.

Todos estes clientes já “foram notificados da alteração do seu voo por email e informados da possibilidade de voos alternativos, reembolso e detalhes da norma EU261 [a norma europeia que prevê o regime de indemnizações por parte das companhias aéreas]”. A companhia aérea detalha que, até ao final do dia de quarta-feira, 20 de setembro, “espera ter remarcado em voos alternativos da companhia mais de 175 mil passageiros — mais de 55% do total de passageiros afetados”. Também até ao final desta quarta-feira, “mais de 63 mil reembolsos terão sido processados (mais de 20% dos clientes afetados)”, acrescenta o comunicado.

A empresa espera ter a grande maioria dos pedidos de remarcação de voos ou reembolso resolvida até ao final desta semana, adianta Kenny Jacobs, responsável de marketing da Ryanair.

“A maior parte destes pedidos está a ser resolvida online mas, uma vez que as nossas linhas de atendimento e linhas de chat estão extremamente ocupadas, solicitamos aos clientes afetados um pouco mais de paciência, na certeza de que estamos a fazer todos os possíveis para dar resposta aos seus pedidos e resolver qualquer problema que lhes tenhamos causado, pelos quais uma vez mais pedimos as mais sinceras desculpas”, diz o responsável, citado em comunicado.

Notícia atualizada às 15h12 com mais informação.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Mais de metade dos clientes da Ryanair terá voo remarcado ainda hoje

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião