Aviões sem piloto? É proibido, mas já há seguros há 20 anos

  • ECO
  • 21 Setembro 2017

A tecnologia existe, mas a preocupação dos reguladores não tem permitido o avanço. De qualquer forma, a Lloyds of London já tem apólices de seguro para isso há duas décadas.

Imagina um mundo em os aviões se pilotam sozinhos, sem qualquer profissional no cockpit? Então, saiba que a tecnologia já existe há várias décadas e que só não vai avante por causa da resistência dos reguladores — e até do público.

A Lloyds of London, especialista britânica em seguros, garante que até já tem as apólices de seguro prontas para aviões totalmente autónomos… há vinte anos. Ao Quartz, Inga Beale, presidente executiva da seguradora, realçou que quem legisla sobre este tema continua reticente em deixar que o próprio avião tome conta do voo, desde a descolagem à aterragem.

É por isso que continua a ser obrigatória a presença de dois pilotos em todos os voos comerciais, embora, num voo doméstico de duas horas e meia, 95% da viagem já seja feita em piloto automático. Os humanos só tratam, praticamente, de pôr o avião no ar e de o trazer de volta à terra.

A regulação é a última barreira a superar antes de um voo totalmente robotizado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Aviões sem piloto? É proibido, mas já há seguros há 20 anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião