Assunção Cristas diz que OE2018 sobe impostos aos agricultores

  • Lusa
  • 31 Outubro 2017

A presidente do CDS-PP disse que as alterações ao regime simplificado de IRS na proposta de Orçamento do Estado provocarão um agravamento de impostos "impensável" para os agricultores.

A presidente do CDS-PP defendeu esta terça-feira que as alterações ao regime simplificado de IRS na proposta de Orçamento do Estado provocarão um agravamento de impostos aos agricultores de “dimensão impensável”, que será “trágico para o mundo rural”.

“O regime simplificado e o ataque que está a ser feito é muito negativo para os trabalhadores independentes, se considerarmos que 85% dos agricultores estão nesse regime, é, de facto, trágico para o mundo rural e da agricultura“, defendeu Assunção Cristas aos jornalistas.

À saída de uma reunião com a direção da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), em Lisboa, a líder centrista prometeu bater-se contra o que considerou ser um “ataque brutal ao regime dos trabalhadores independentes“, que para os agricultores significa um “agravamento nos seus impostos de uma dimensão impensável“.

O presidente da CAP, Eduardo de Oliveira e Sousa, recusou qualquer recuo no regime simplificado tal como existe, sublinhando que foi desenhado a pensar “na particularidade do setor agrícola”. De acordo com o mesmo, com as alterações que constam da proposta de Orçamento enviada pelo Governo ao parlamento há “agricultores que verão os seus valores a pagar de IRS multiplicados por cinco ou por seis, ou seja, 500 ou 600%”.

“Estamos em crer que, agora ao nível dos senhores deputados, no parlamento, terão em conta a especificidade do setor e não será levada por diante essa matéria, tal como está desenhada“, expressou.

Comentários ({{ total }})

Assunção Cristas diz que OE2018 sobe impostos aos agricultores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião