José Mourinho defende fim de processo de evasão fiscal

O treinador português disse ao juíz responsável pelo caso que já tinha pago todos os montantes em falta e que, por isso, o processo deveria ser encerrado.

O atual treinador do Manchester United apresentou-se, esta sexta-feira, ao juiz responsável pelo processo de evasão fiscal em que está envolvido, a quem disse que já tinha pago todos os valores em atraso e que, por isso, o caso devia ser encerrado.

Já “paguei o que tinha de pagar” e agora “acabou”, garantiu à Lusa, à saída do tribunal. Mourinho é acusado de evasão fiscal, avaliada em 3,3 milhões de euros entre 2011 e 2012, altura em que era treinador do Real Madrid.

“Quando saí do Real Madrid [2013] fui informado de que a minha situação fiscal estava toda regularizada”, no entanto, acrescentou que dois anos depois voltou a ser notificado de que, afinal, a situação não estava regularizada, e que “para a regularizar, tinha de pagar uma determinada quantia”. Garantiu que assim o fez e que “o processo está fechado”.

José Mourinho apresentou em 2011 e 2012 as declarações fiscais em Espanha sem, no entanto, incluir os lucros obtidos com a cedência dos direitos de imagem a empresas com sede em paraísos fiscais. Em 2015 confirmou que não declarou os diretos de imagem e pagou uma multa de 1,14 milhões de euros. Mas, ainda assim, para o fisco espanhol o caso não ficava por aqui.

Fonte do Tribunal Superior de Justiça disse à Lusa que “a fase de instrução continua” e que “a situação de Mourinho é a mesma” daquela que tinha quando se apresentou para prestar declarações na manhã desta sexta-feira.

Comentários ({{ total }})

José Mourinho defende fim de processo de evasão fiscal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião