Vice do IEFP ganha contratos de 360 mil euros. MP está a investigar

  • ECO
  • 6 Novembro 2017

Estão a ser investigados contratos realizados entre a Agência Nacional para a Qualificação e Ensino Profissional e a Quaternaire, da qual é coordenador o antigo vice-presidente da entidade pública.

A Agência Nacional para a Qualificação e Ensino Profissional (ANQEP) e a empresa de consultoria Quaternaire celebraram pelo menos dez contratos no valor de cerca de 360 mil euros. Esta colaboração está agora a ser investigada pelo Ministério Público porque o coordenador da consultora, Paulo Feliciano, é o antigo vice-presidente do instituto público.

O Público (acesso condicionado) avança que em causa estão sobretudo contratos celebrados no âmbito da elaboração do Sistema de Antecipação de Necessidades de Qualificação (SANQ), que foi adjudicado pela ANQEP à Quaternaire. E que levou a Polícia Judiciária a realizar buscas na sede da entidade pública em abril de 2015.

Desde 2009 — quando passou a ser obrigatória a publicação de contratos que envolvem organismos públicos — a consultora onde Paulo Feliciano é coordenador celebrou com o Estado contratos acima dos oito milhões de euros.

Estes contratos foram adjudicados por várias entidades públicas entre 2011 e 2016, com o objetivo de realizar estudos em áreas pelas quais Paulo Feliciano, que é o atual vice-presidente do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), era responsável quando estava à frente da entidade pública. O responsável tem uma licença sem vencimento devido à nomeação para o IEFP, que aconteceu em janeiro do ano passado.

Um dos contratos, que pode ser consultado no portal Base, no valor de 69 mil euros, destinava-se à elaboração de um estudo sobre o impacto dos Cursos de Educação e Formação no Sistema Nacional de Qualificações. Mas foi revogado em 2014, por acordo entre as duas partes.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vice do IEFP ganha contratos de 360 mil euros. MP está a investigar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião