Lucros da Nos batem estimativas com aumento das receitas

A empresa de telecomunicações viu os seus lucros aumentarem 22,4%, para os 33,6 milhões de euros no terceiro trimestre deste ano. A empresa contou com o desempenho da Sport TV e da ZAP.

A Nos fechou o terceiro trimestre deste ano com lucros de 33,6 milhões de euros, anunciou a empresa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Este resultado representa um aumento de 22,4% face aos lucros registados em igual período do ano passado, tendo sido impulsionados pelo aumento das receitas. Já no acumulado do ano, os seus lucros ascenderam a 105,5 milhões de euros, 34,5% acima do verificado no mesmo período de 2016.

O resultado alcançado pela empresa liderada por Miguel Almeida no terceiro trimestre supera aquilo que era esperado pelos analistas. De acordo com estimativas da Bloomberg, a Nos deveria registar no terceiro trimestre deste ano lucros de 28,67 milhões de euros.

Já a expectativa relativamente às receitas apontava para 390,75 milhões de euros, uma estimativa conservadora tendo em conta que a Nos encerrou o terceiro trimestre com receitas de exploração de 393,1 milhões de euros: mais 3,2% face ao conseguido no mesmo período de 2016.

Por sua vez, os seus custos operacionais cresceram menos do que as receitas, o que permitiu, segundo a operadora registar um aumento do seu EBITDA. “Os custos operacionais cresceram menos do que as receitas, em 2,6% no terceiro trimestre de 2017, suportando o crescimento anual do EBITDA de 4,1% para 151,2 milhões de euros”, especifica a Nos.

A Nos explica o aumento dos lucros registado no terceiro trimestre, com o desempenho da Sport TV e da operação angolana ZAP. “O resultado líquido registou um acréscimo de 22,4% para 33,6 milhões de euros no terceiro trimestre, impulsionado pelo forte desempenho do EBIT e pela melhoria significativa da participação nos resultados de empresas associadas e joint-ventures, para seis milhões de euros no terceiro trimestre. Este aumento deve-se sobretudo à melhoria da contribuição financeira da Sport TV resultante da revisão do seu modelo de distribuição, implementada durante o segundo semestre de 2016, e à melhoria do desempenho da ZAP“, refere o comunicado da empresa.

O aumento das receitas da empresa resultou sobretudo do crescimento das receitas de telecomunicações. Estas ascenderam a um total de 374 milhões de euros, o que corresponde a um crescimento de 3,8% face ao terceiro trimestre de 2016.

Em termos de serviços, o número ascendeu a 9,366 milhões, o que significa um aumento de 4,7% face aquilo que tinha sido verificado no terceiro trimestre de 2016. Desse total, 4,644 milhões respeitaram a subscrições móveis, mais 5,6% do que no mesmo período do ano passado. Por sua vez, o número de serviços vendidos em pacote atingiram os 3,632 milhões, com o número de clientes neste campo a ascender a 718,5 milhares.

Menos positivo terá sido o negócio dos cinemas e do audiovisual. De acordo com a Nos, a atividade neste âmbito foi “menos forte” para este segmento. “As vendas de bilhetes de cinema da Nos registaram um decréscimo anual de 5,8% para 2,509 milhões de bilhetes no terceiro trimestre de 2017, um desempenho negativo, em linha com o do mercado como um todo, que decresceu 4,9%, devido ao menor número de êxitos de bilheteira durante o segundo semestre”, diz a operadora liderada por Miguel Almeida.

(Notícia atualizada às 17h34 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lucros da Nos batem estimativas com aumento das receitas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião