Governo começa a recuar na transição do Infarmed

  • ECO
  • 25 Novembro 2017

Os serviços mais especializados do Infarmed deverão ficar em Lisboa, como os seus dois laboratórios principais, com apenas os serviços administrativos a serem deslocados para o Porto.

O Infarmed irá para o Porto, anunciou na terça-feira o Governo e o presidente da Câmara Rui Moreira, mas pode haver já recuos na forma como essa transladação vai decorrer. De acordo com o Expresso deste fim de semana, os laboratórios mais especializados vão ficar em Lisboa, enquanto os serviços administrativos serão deslocados para o Porto.

Adalberto Campos Fernandes dissera já no anúncio da mudança que 70% dos recursos se mudariam para o Norte enquanto um “polo regional” ficaria em Lisboa. Ontem, o gabinete do ministro disse ao Expresso que a mudança será “parcial, faseada, e contará com a disponibilidade de instalações já existentes”, o que segundo o semanário significa que não serão construídos novos laboratórios para substituir as infraestruturas especializadas em Lisboa.

A Comissão de Trabalhadores do Infarmed já foi recebida pelos partidos excetuando o PS, criticando a tomada de decisão e apelando a um recuo ou pelo menos a uma justificação.

O próprio Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse só ter tomado conhecimento da transferência da agência para o Porto quando esta foi anunciada publicamente, e vai receber alguns dos representantes da CT na segunda-feira.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Governo começa a recuar na transição do Infarmed

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião