Caldeira Cabral sobre Belmiro de Azevedo: “Fez de um grupo português um grande grupo internacional”

  • Rita Atalaia
  • 29 Novembro 2017

O ministro da Economia lamenta a morte de Belmiro de Azevedo. Caldeira Cabral diz que empresário "contagiou o país com o seu nível de exigência e determinação".

O ministro da Economia lamenta a morte de Belmiro de Azevedo. Caldeira Cabral, o primeiro membro do Executivo a manifestar o voto de pesar pela morte do empresário, diz que o fundador da Sonae “contagiou o país com o seu nível de exigência e determinação”, permitindo que uma grande empresa portuguesa se tornasse num grande grupo internacional.

“Foi um empresário muito marcante na vida portuguesa. Muito empenhado nas suas opiniões e determinações em melhorar o país”, afirma o ministro da Economia à TSF. “Neste momento, o nosso pensamento tem de ir para a família, para os filhos de Belmiro de Azevedo, que estão a dar continuidade ao seu projeto”, diz Caldeira Cabral.

Belmiro Mendes de Azevedo, empresário que liderou o grupo Sonae e um dos homens mais ricos do país, morreu esta quarta-feira, aos 79 anos. Faleceu no Hospital da CUF, no Porto, onde estava internado desde segunda-feira. Nasceu a 17 de fevereiro de 1938, em Tuías, Marco de Canaveses.

“Uma perda muito grande para o país, um empresário simbólico que todos conhecem em Portugal, mas pelas boas razões, pelo legado que deixa”, afirma ainda o ministro da Economia. Um empresário que deu o exemplo a muitos outros. “Muitos outros grupos aprenderam com o exemplo de Belmiro de Azevedo”, o dono da Sonae que “contagiou o país com o seu nível de exigência de determinação”.

(Notícia atualizada às 16h36 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Caldeira Cabral sobre Belmiro de Azevedo: “Fez de um grupo português um grande grupo internacional”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião